sexta-feira, 30 de outubro de 2020

MOTIVOS QUE LEVARAM O AVIÃO QUE TRANSPORTAVA GABRIEL DINIZ A CAIR

Gabriel Diniz: Clima e erros do piloto levaram à queda do avião

A Força Aérea Brasileira (FAB) concluiu que a morte do cantor Gabriel Diniz, de 28 anos, em maio do ano passado, foi causada pelo mau tempo e pela “indisciplina de voo do piloto”, entre outras causas. O relatório do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) divulgado nesta quinta-feira (29).

De acordo com o Cenipa, os pilotos Linaldo Xavier e Abraão Farias, que também morreram no acidente, tiveram erros de julgamento durante a operação da aeronave. Um deles foi ter dado continuidade ao voo mesmo com as condições climáticas desfavoráveis.

O Cenipa listou as causas que contribuíram para o acidente.

– Atitude
– Condições meteorológicas adversas
– Indisciplina de voo
– Julgamento de pilotagem
– Planejamento de voo
– Processo decisório

Ainda segundo a FAB, o avião, fabricado em 1974, não tinha radar meteorológico nem certificação para voar sob as Regras de Voo por Instrumentos (IFR), que é autorizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para operar sem Condições de Voo Visual (VMC).

O piloto Linaldo Xavier tinha licença de Piloto Privado válida. No entanto, ele estava qualificado para voar apenas sob condições estritamente visuais, o que não havia no dia do acidente.

A investigação concluiu que “não considerar os procedimentos previstos para se manter em condições de voo visuais concorreu para a exposição da aeronave a elevado risco de acidente” foi determinante para a queda da aeronave.

A Anac autuou o Aeroclube de Alagoas, proprietário da aeronave, porque o avião realizava táxi aéreo ilegalmente.

Gabriel Diniz morreu em 27 de maio de 2019, aos 28 anos, quando viajava para Maceió para celebrar o aniversário da namorada. A aeronave caiu no Povoado Porto do Mato, em Sergipe.

pleno.news

Nenhum comentário: