sábado, 10 de outubro de 2020

APLICATIVO PARA MULHERES SOBRE TRAIÇÃO CHEGA AO BRASIL

Gleeden: 6 curiosidades sobre site de traição que está chegando ao Brasil

Gleeden é um aplicativo de encontros extraconjugais pensado por e para mulheres. O app surgiu na França em 2009 e está presente em outros países como Itália, Espanha, na região da América Latina, e chega agora ao Brasil. Com mais de 7 milhões de usuários, o número de cadastros no Gleeden cresceu em 160% com a pandemia, e o tempo de conexão das pessoas na plataforma passou da média de duas para três horas. A rede social está disponível para download em celulares Android e iPhone (iOS).

A proposta do Gleeden é ser uma plataforma pensada para mulheres que queiram uma experiência discreta com encontros extraconjugais, além de promover liberdade e honestidade para as usuárias. O aplicativo promete ser seguro cumprindo a norma em vigor de proteção aos dados pessoais, além de ter uma equipe de moderação conectada 24h, para garantir que os membros sejam 100% reais, sem robôs, spam ou contas falsas. Na lista a seguir, confira mais sobre o app de traição.

Foi desenvolvido por e para mulheres

O Gleeden foi criado unicamente por mulheres e promete entender as necessidades e dificuldades que andam lado a lado com a liberdade feminina. Segundo uma pesquisa feita pelo Instituto Francês de Opinião Pública (Ifop), 38% das mulheres já foram infiéis ao menos uma vez, mas a pesquisa também atesta que a infidelidade por mulheres é vista como tabu. Dessa forma, o aplicativo oferece uma plataforma pensada para o público feminino que promove autoaceitação, em que podem ser honestas sobre estado civil e motivações.

A plataforma é grátis para mulheres, já homens devem comprar créditos para utilizar os serviços do Gleeden. Por exemplo, há pacotes para que os usuários mandem mensagens, custando três créditos para ler uma primeira mensagem e cinco para enviar o primeiro contato. Os outros serviços, como "Álbuns privados" e "Chat", também são pagos para homens e totalmente grátis para as usuárias.

Clique no link abaixo e veja toda matéria:

Nenhum comentário: