sábado, 15 de agosto de 2020

DEPRESSÃO E SEUS ASPECTOS ESPIRITUAIS

Aspectos espirituais da depressão

A palavra depressão não se encontra na Bíblia. A palavra mais próxima que encontramos é aflição. O livro de Jó dedica algumas páginas a descrever o que conhecemos hoje como depressão. O livro de Eclesiastes expressa o coração de uma pessoa longe de Deus, em angústia e aflição. O livro de Lamentações expressa depressão coletiva. O profeta Elias, aflito e cansado, chegou a pedir a Deus a morte. Jesus no Getsêmane é exemplo de uma pessoa grandemente aflita a ponto de suar grandes gotas de sangue.

Todos estes exemplos evidenciam o realismo que caracteriza a Bíblia, a qual não esconde as limitações dos homens e mulheres de Deus. Ao mesmo tempo, mostra que cada cristão que afundou na depressão experimentou uma renovação de sua fé, passando a ter uma alegria nova e duradoura. O apóstolo Paulo orava por isso para os cristãos de sua carta endereçada aos Romanos: “E o Deus de esperança vos encha de toda alegria e paz no vosso crer, para que sejais ricos de esperança no poder do Espírito(15:3). A pessoa em depressão perde a esperança, não acredita que possa sair daquela situação. Mesmo diante das tentativas da família de levanta-la, volta a se prostrar. Neste contexto, entra a oração, o poder sobrenatural de Deus. Paulo diz que o Espírito Santo vai encher o cristão de esperança, alegria e paz. Só sabe o que é isso quem já passou pela experiência.

Depressão é quando uma sensação de incapacidade não é focalizada em alguma atividade, mas generalizada para todos os aspectos da vida. Isso poderá acontecer facilmente se nossa necessidade de significado não for preenchida, se nos decepcionamos com coisas ou pessoas em que buscamos nosso valor pessoal. Para uma pessoa que nunca experimentou um processo depressivo tudo pode parecer bobagem, dengo ou corpo mole. Uma pessoa que já passou pela depressão compreende melhor quem está passando. Portanto, certamente, Deus vai nos usar para ajudar quem está com depressão. O Espírito Santo poderá trazer à memória as mazelas da alma que são raízes da depressão: culpa, ira reprimida, rejeição e raiz de amargura.

Deve ser dito que quando uma pessoa está fragilizada pela depressão facilmente poderá dar lugar a um espírito de suicídio, o qual apresenta como saída para se livrar da angústia e da dor de alma, a morte. Orar repreendendo todo o mal nesta hora pode ajudar no processo de restauração. As experiências variam. Uma pessoa poderá ter melhora significativa imediatamente, outras podem levar mais tempo.

Cabe uma recomendação para os cristãos que querem ajudar seus irmãos: Evitar despejar uma tonelada de versículos bíblicos sobre a pessoa. É mais sábio visitar, fazer perguntas, ouvir, abraçar e orar pela pessoa. Assim se estará criando um clima favorável de empatia e ajuda. É preciso disposição para manter essa atitude em visitas periódicas de apoio. Mas é preciso também pontuar para a pessoa que ela precisa reagir, tomando algumas atitudes para sair da posição em que está com suas próprias pernas.

Ângelo Éder Collares é graduado em Teologia e Psicologia, especialista em Docência Superior e mestre em Educação. Atua como pastor da Igreja Batista de Viçoso Jardim, Niterói, Rio de Janeiro.

Um comentário:

Roberto Inácio disse...

Parabéns pela transcrição, esperamos a visualização de muitos para esclarecer e ajudar quem precisa nestas horas.