17/06/2022

CHEGA A BRASÍLIA RESTOS MORTAIS DE DOM E BRUNO

Dom e Bruno: Avião com restos mortais chega a Brasília

O avião da Polícia Federal com os restos mortais encontrados nas buscas do indigenista Bruno Pereira Araújo e do jornalista inglês Dom Phillips aterrissou na noite desta quinta-feira (16), em Brasília. O material será levado ao Instituto Nacional de Criminalística, onde será periciado. A previsão é que a perícia seja concluída em dez dias.

A Polícia Federal confirmou na quinta (15), que Bruno e Dom foram mortos na região do Vale do Javari, no Amazonas, pelo pescador Amarildo da Costa Oliveira. Conhecido como Pelado, ele foi o primeiro preso na investigação.

A perícia irá confirmar as identidades dos remanescentes humanos e a causa das mortes.

O indigenista e o jornalista estavam desaparecidos desde o último dia 5 de junho. Segundo a União das Organizações Indígenas do Vale do Javari (Univaja), eles chegaram no dia 3 no Lago do Jaburu, próximo ao rio Ituí, para que Dom entrevistasse indígenas.

Ainda segundo a Unijava, eles deveriam voltar para a cidade de Atalaia do Norte (AM) no dia 5, mas não foram encontrados e passaram a ser dados como desaparecidos.

Nesta quinta, ativistas protestaram contra a violência na Amazônia e em homenagem ao jornalista britânico e ao indigenista brasileiro

As mortes geraram comoção internacional, com repercussão em mais de 100 países. No Brasil, o presidente do Congresso, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG), disse que espera que “todos os criminosos envolvidos sejam punidos com o rigor da lei”.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Luiz Fux, afirmou que o CNJ vai criar um grupo de trabalho para acompanhar as investigações sobre o caso.

Nenhum comentário: