terça-feira, 29 de dezembro de 2020

OLIMPÍADAS 2016: CRISE - TOCHAS OLÍMPICAS SÃO COLOCADAS A VENDA POR SEUS DONOS

Crise econômica: Condutores de tocha olímpica do Rio 2016 colocam objeto à venda

Condutores da tocha olímpica dos jogos Rio 2016 estão vendendo suas tochas, alegando dificuldades financeiras agravadas pela pandemia do novo coronavírus. A informação foi inicialmente compartilhada por Renê Silva, editor-chefe do Voz das Comunidades, em suas redes sociais, nesta segunda-feira (28).

Segundo ele, ao menos quatro condutores fizeram publicações nas redes sociais colocando a tocha olímpica à venda. Os objetos foram anunciados por volta de R$ 3 mil.

Dentre os condutores que disponibilizaram objeto à venda está a professora Bianka Lins, a primeira mulher transexual a conduzir a tocha olímpica no Brasil. “Fui a primeira trans a conduzir a tocha olímpica no Brasil. Estou vendendo por questões financeiras. Quem puder me ajudar”, publicou ela em uma rede social.

Em outro relato, o professor de educação física Luís Ribeiro, de Corumbá, no Mato Grosso do Sul, disse que apesar do carinho enorme que tem pela tocha, está precisando vendê-la para ajudar no tratamento de sua filha autista.

“Por conta da pandemia, vi os meus rendimentos caírem cada vez mais, então preciso vender minha tocha para pagar parte das terapias da minha filha”, disse. Luís está pedindo R$ 7 mil pela tocha e afirmou que até o momento ainda não houve interessados.

Outro condutor, que não foi identificado, afirmou que está desempregado e tem dívidas a pagar e, então, decidiu colocar o objeto à venda. “Estou desempregado e com algumas dívidas a pagar. Não me discriminem, não queria vender, mas é por necessidade”, postou.

A tocha dos jogos olímpicos de 2016, realizados no Rio de Janeiro, ganhou um sistema inédito em seu design. No momento em que uma tocha encosta na outra para transmitir a chama ao longo do revezamento, o objeto ganha cores e movimentos, ganhando até 6,5 cm de comptimento.

Logo após os jogos, alguns condutores colocaram a tocha e o uniforme do revezamento à venda, pedindo até R$ 100 mil pelos objetos.

terrabrasilnoticias

Nenhum comentário: