sábado, 19 de setembro de 2020

VAGABUNDO: ESPEROU A ESPOSA MORRER PARA ESTUPRAR A PRÓPRIA FILHA DE 11 ANOS

Menina de 11 anos é estuprada pelo pai após morte da mãe, diz polícia

Um homem de 48 anos foi preso ontem em Castro, a 165 quilômetros de Curitiba, suspeito de estuprar a própria filha, de 11. Segundo a Polícia Civil do Paraná, o abuso começou depois que a vítima foi morar com o pai, devido à morte da mãe dela. Em depoimento após a prisão, o suspeito optou por permanecer calado.

A mãe da vítima morreu há três meses e a guarda ficou com o pai dela. Uma adolescente de 17 anos, também filha do suspeito, passou a residir com ele. A irmã foi quem denunciou o caso no início de agosto.

"A mãe morreu há alguns meses e, com isso, essas duas irmãs foram morar com o pai. Em determinado dia, a mais velha viu algo estranho entre os dois e resolveu denunciar ao Conselho Tutelar de Castro", disse ao UOL o delegado Lucas Mariano, que investigou o crime.

Após o caso chegar ao Conselho Tutelar, a denúncia foi encaminhada à 43ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Castro. O delegado solicitou o depoimento da vítima, colhido por assistentes sociais e psicólogas. No relato, a menina confirmou que era abusada sexualmente desde quando passou a morar com o pai.

Polícia investiga gravação de imagens

De acordo com a Polícia Civil, os estupros ocorriam geralmente à noite, enquanto a irmã mais velha saia para trabalhar. No depoimento, a garota também teria relatado que o pai registrava algumas cenas de nudez dela em seu celular.

Com base no depoimento da garota, da irmã e de profissionais que atenderam a vítima, a Polícia Civil pediu à Justiça a prisão preventiva do pai. O celular dele também foi apreendido e enviado ao Instituto de Criminalística para passar por perícia a fim de confirmar o armazenamento de imagens de pedofilia.

Em princípio, o suspeito foi indiciado por estupro de vulnerável. Em caso de confirmação da gravação de imagens de nudez, ele ainda deverá responder por "armazenamento de imagens ou vídeos que contenham cenas de pedofilia", de acordo com delegado.

"Há relatos da vítima que ele tirava algumas fotos dela, mas isso ainda será confirmado pelo laudo pericial. A investigação agora se desdobra sobre essas possíveis imagens", afirmou Mariano.

Prisão preventiva 

O homem foi encaminhado à Cadeia Pública de Castro, onde ficará preso. O mandado é preventivo. Com a detenção, segundo a Polícia Civil, o inquérito sobre o estupro foi encaminhado ao Ministério Público (MP) do Paraná.

Com a prisão do pai, o Conselho Tutelar de Castro encaminhou as irmãs para a casa de outros parentes na mesma cidade. Eles deverão ficar com a guarda provisória enquanto elas são menores de idade.

UOL

Nenhum comentário: