terça-feira, 22 de setembro de 2020

JUSTIÇA TIRA 'PULSEIRA' DA CANELA DA PASTORA

Após decisão da Justiça, Flordelis não vai colocar tornozeleira

Após a Justiça do Rio de Janeiro determinar que a deputada federal Flordelis (PSL-RJ) seja ser monitorada por meio de tornozeleira eletrônica, a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) informou que a deputada deve ser apresentar no Patronato Margarino Torres, no Estácio, Centro do Rio, para a instalação. A parlamentar, no entanto, não foi ao local nesta segunda-feira (21) para colocar o equipamento. A informação foi dada pela CNN Brasil.

Ao veículo, a defesa de Flordelis afirmou que, por não ter sido intimada, ela não compareceu ao local para a instalação. Além disso, afirmaram os defensores, a Seap não possui tornozeleiras disponíveis.

Já a Secretaria afirmou que a deputada tem um prazo de cinco dias para se apresentar.

A decisão sobre o uso da tornozeleira é da juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, que aceitou um pedido feito pelo Ministério Público do Rio (MP-RJ). O órgão apontou um atentado a bomba ocorrido na residência de uma testemunha do assassinato do marido de Flordelis, pastor Anderson do Carmo.

Flordelis virou ré após a Justiça aceitar a denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) que apontou que a deputada foi a mandante do assassinato de Anderson. Ele foi morto após levar mais de 30 tiros na porta de casa.

Ao determinar o uso da tornozeleira, a juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce especificou que o equipamento seja instalado com urgência, mas não estabeleceu um prazo. Além da tornozeleira, a Justiça ainda determinou que a parlamentar cumpra um recolhimento domiciliar noturno, no período de 23h às 6h.

Nenhum comentário: