quarta-feira, 19 de agosto de 2020

EM BRASÍLIA SEXO É NA RIFA - R$ 20 A CARTELA

Sexo por R$ 20. Após rifa pelo WhatsApp, sorteado ganha 1 hora de programa

Prostitutas na W3 Norte
Apenas R$ 20. Esse é o valor por uma hora de sexo para quem comprar uma rifa divulgada em grupos de WhatsApp no Distrito Federal, nessa segunda-feira (17/8). O distanciamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus e a consequente queda no volume de clientes fizeram garotas de programa se reinventar para manter a agenda de encontros sexuais aquecida. Uma das inovações foi a criação de rifas vendidas por meio de redes sociais e grupos fechados.

Em um deles, a garota de programa de cabelos longos e escuros dispara anúncios onde o preço de cada rifa custa R$ 20. O ganhador terá direito a uma hora de sexo, em um hotel na região de Ceilândia. Para entrar no grupo exclusivo dos participantes, os homens interessados no “prêmio” precisam efetuar o pagamento via depósito bancário.

mulher de calcinha
Com a cartela cheia, e todas as rifas vendidas, o sorteio ocorre ao vivo, permitindo aos homens acompanhar o resultado. De acordo com uma das garotas ouvidas pelo Metrópoles, quase não existe mais movimento de clientes nas ruas procurando por programas sexuais.

“Com certeza, os pontos de rua ficaram prejudicados [com a pandemia], os valores cobrados despencaram e a procura também”, disse a garota de 24 anos, que fazia ponto em uma das paradas de ônibus no Pistão Norte, em Taguatinga.


Segundo outra garota ouvida pela reportagem, atuante na região do Plano Piloto, as profissionais que faturavam entre R$ 4 mil e R$ 5 mil trabalhando nas ruas viram o rendimento cair entre 70% e 80%. “Não há muito para onde fugir. Nem nas boates mais sofisticadas o movimento é satisfatório. A saída é apelar para as redes sociais e grupos de WhatsApp”, explicou.

metropoles

Nenhum comentário: