quinta-feira, 20 de agosto de 2020

A CADA MEIA HORA UMA CRIANÇA É ESTUPRADA - CASTRAÇÃO QUÍMICA É POUCO

Governo federal registra uma ocorrência de abuso sexual infantil a cada meia hora

Desde a última semana, a notícia da menina de dez anos que engravidou após ser estuprada pelo tio em São Mateus, no Espírito Santo, tem alcançado repercussão nacional e levantado debates em toda a sociedade. Para a polícia, a criança relatou que sofria abusos há quatro anos. No entanto, o caso que evidencia a problemática da violência sexual infantil está longe de ser isolado. O balanço mais recente do Disque 100 divulgado em maio deste ano pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, referente a todo o ano de 2019, aponta 17 mil denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentesjo, o que equivale a uma ocorrência a cada meia hora. Ainda de acordo com o levantamento, o crime acontece, em 73% dos casos, na casa da própria vítima ou do suspeito.

“Os estudos mostram que, na maioria das vezes, o abuso sexual é praticado por parentes e pessoas próximas à família. Os índices do crime estão aumentando durante o período da pandemia do novo coronavírus, já que os familiares permanecem muito mais tempo dentro de casa. A detecção da violência também foi dificultada com o isolamento social, pois as crianças deixaram de frequentar as escolas e outros ambientes onde poderiam pedir ajuda”, explica a pediatra Loretta Campos. A médica ressalta a importância dos responsáveis se manterem sempre atentos aos adultos que fazem parte do cotidiano de suas crianças, sobretudo aos que se mantém “acima de qualquer suspeita”.

Nenhum comentário: