quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

NATAL: PASSAGEM DE ÔNIBUS MAIS CARA A PARTIR DE DOMINGO (01/03)

Aprovado aumento da tarifa de ônibus em Natal para R$ 4,35

ônibus natal. Foto: José Aldenir/Agora RNO Conselho de Transportes de Natal, formado por representantes da Prefeitura e da sociedade, aprovou na manhã desta quinta-feira (27) um reajuste na tarifa do transporte público da capital potiguar.

Com a decisão, a passagem sobe dos atuais R$ 4,00 para R$ 4,35, para quem paga em dinheiro, e de R$ 3,90 para R$ 4,15 para quem utiliza o cartão eletrônico. O valor da meia passagem, válida para estudantes e professores, por exemplo, não foi divulgado ainda.

Para começar a valer, porém, a nova tarifa precisa ser confirmada em um decreto do prefeito Álvaro Dias. Segundo a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), a publicação deve acontecer nesta sexta-feira (28), para que a nova passagem entre em vigor já no domingo (1º).

De acordo com a STTU, a proposta de reajuste foi levada à análise do Conselho de Transportes a pedido do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Natal (Seturn). A entidade alegou, em documento enviado à STTU no fim de janeiro, que a tarifa está defasada e que, por isso, empresas têm tido perdas financeiras.

Inicialmente, os conselheiros receberam uma proposta que aumentava a tarifa para R$ 4,25 para todos, independente da forma de pagamento. Contudo, o colegiado decidiu que seria mais justo manter a tarifa diferenciada, já que um estudo apontou que 70% dos usuários pagam a passagem com cartão eletrônico – o que atenua o impacto do reajuste.

O vereador Maurício Gurgel (PSOL) disse que vai entrar na Justiça para a anular a sessão do Conselho Municipal de Transportes de Natal que aprovou o aumento da tarifa de ônibus. Segundo ele, o novo reajuste vai acontecer menos de um ano depois do último aumento das passagens. Em 16 de maio de 2019, o valor passou de R$ 3,65 para R$ 4,00 para pagamento em dinheiro e para R$ 3,90 no cartão eletrônico.

“Foi um golpe. O aumento não pode acontecer em menos de um ano do último reajuste. Só quem se prejudica é a população. Vou pedir a anulação desta sessão do Conselho Municipal de Transporte”, disse o vereador.

Ainda de acordo com ele, a discussão tarifária não estava na pauta da reunião desta quinta-feira, o que fere o estatuto do colegiado. “Não poderia ser feito assim, em cima da hora. É um absurdo. Vou ingressar com uma ação para anular a sessão esta sessão do Conselho Municipal”, encerrou.

Agora RN

Nenhum comentário: