quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

CORONA VÍRUS: PRIMEIRO CASO NO RN É INVESTIGADO NO GISELDA TRIGUEIRO

Médicos do Giselda Trigueiro investigam primeiro caso suspeito de coronavírus no RN

Médicos do Hospital Giselda Trigueiro, em Natal, investigam o primeiro caso suspeito de coronavírus no Rio Grande do Norte. Um homem de 25 anos, que não teve a identidade revelada, deu entrada no hospital nesta quarta-feira (12), por volta das 19h, com febre e sintomas gripais.

Segundo apurou o Agora RN, o homem relatou à equipe médica ter tido contato com chineses na Praia de Pipa, no litoral sul potiguar. Ele não detalhou quando isso aconteceu e afirmou ter começado a apresentar os sintomas há cerca de uma semana. Ele já tem leucemia mieloide crônica.

Um infectologista do hospital confirmou à reportagem que o homem está em “isolamento total” dentro do Giselda Trigueiro e que o caso dele é tratado como suspeita de coronavírus.

Amostras de sangue do paciente foram recolhidas e serão examinadas pelo laboratório central do Estado, que vai apresentar resultado para doenças comuns, como gripe. Outra parte da amostra foi enviada para o laboratório da Fiocruz, que é credenciado pelo Ministério da Saúde para realizar o teste para o coronavírus. O resultado do teste para o coronavírus deve sair em até sete dias. A doença, contudo, pode ser descartada antes caso o exame feito pelo Laboratório Central do RN dê positivo para outra doença.

À reportagem, o especialista contou que o isolamento do paciente é praxe, já que ele relata ter tido contato com chineses oriundos da cidade de Wuhan, epicentro do surto de coronavírus na China, e tem sintomas da doença. Não está confirmado, porém, se os asiáticos com os quais o brasileiro teve contato estavam infectados.

Um fator que minimiza a suspeita de coronavírus, segundo apurou o Agora RN, é o fato de o paciente ter leucemia. Como as defesas de uma pessoa com essa doença normalmente são mais frágeis, era de se esperar que, em uma semana, uma eventual infecção por coronavírus tivesse evoluído para um quadro mais grave – o que, felizmente, não aconteceu.

Nesta quarta-feira (12), chegou a 1.350 o número de mortes causadas por coronavírus no mundo. Somente na província de Hubei, epicentro do surto na China onde fica Wuhan, já foram confirmados 48.206 casos da doença.

No Brasil, até agora nenhum caso da doença foi confirmado, segundo o Ministério da Saúde.

Nenhum comentário: