segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

CURIOSIDADES DA ACADEMIA NORTERIOGRANDENSE DE LETRAS II - POR RICARDO SOBRAL

ACADEMIA NORTE-RIO-GRANDENSE DE LETRAS


MEMÓRIA ACADÊMICA


CURIOSIDADES QUE ANOTEI - II


01. Amanhã, 29 de dezembro, 

é o dia do 49° aniversário da eleição do acadêmico Diógenes da Cunha Lima para a ANL (ingressou com 34 anos de idade), dos quais 36 investido na Presidência. É o seu decano. Poeta, escritor, advogado, professor e reitor, inegavelmente tem méritos e talentos consagradores. 

02. No artigo de ontem, afirmei que Sanderson Negreiros havia sido o acadêmico que mais demorou a tomar posse.

A assertiva é verdadeira se considerados os da turma pós fundação, com exceção de um.

Na verdade, quem mais demorou a tomar posse foi Dioclésio Duarte - 18 anos -, seguido de Aluízio Alves - 17 -, outros dois - 14 -, e ainda mais 05 com 13 anos.

03. Quem teve menos tempo como acadêmico foi o Cônego Luís Monte, que faleceu 14 dias após a eleição, sem tomar posse.

Não foi o único: Humberto Dantas também não chegou a tomar posse, sendo seu discurso lido por seu irmão Osório Dantas. O que teve posse mais imediata foi Cristóvão Bezerra Dantas, eleito em 11/02/60 e empossado em 29/12 do mesmo ano.

04. Nenhum acadêmico viveu 100 anos. O que mais se aproximou foi João Wilson Mendes Melo, com 99 anos, segundo sucessor da cadeira 25, embora outros 08 tenham vivido mais de 90 anos. No patronato, Isabel Gondim é a campeã com 94 anos.

O menos jovem acadêmico na ativa hoje é Jurandir Navarro na iminência dos 92. O mais jovem é Marcelo Alves.

05. Corrijo: ingressaram na ANL até hoje 140 acadêmicos, sendo 09 (nove) mulheres.

06. As famílias que tiveram maior participação na ANL foram: Wanderley, Seabra Fagundes, Lamartine, Cascudo, Fernandes, Alves, Brito Guerra, Fernandes, Rosado, Dantas, Souza, Patriota, Navarro, Avelino e Negreiros.

07. Para a próxima edição sugiro relacionar todos os acadêmicos por ordem alfabética; assim como os candidatos que concorreram e não foram eleitos. Afinal, estes também fazem parte da história da ANL.

Nenhum comentário: