domingo, 18 de outubro de 2020

MARANHÃO: CANDIDATO A PREFEITO MATA O PAI COM TIRO NO PESCOÇO - DIZ MP

Candidato a prefeito no Maranhão é acusado de matar o pai

O empresário Manoel Mariano de Souza Filho (PSC), conhecido em Barra do Corda, no Maranhão, onde é candidato a prefeito, como Júnior do Nenzim, é acusado de matar o próprio pai, que foi prefeito da cidade por três vezes. Manoel Mariano de Souza, o ‘Nenzim’, de 78 anos, foi morto com um tiro, em dezembro de 2017.

Segundo a polícia, Manoel Mariano foi morto com um tiro à queima roupa, na lateral do pescoço. O disparo foi feito a uma distância entre 5 cm e 30 cm.

Segundo a versão de Júnior, no entanto, no dia do crime ele tinha ido à casa do pai para levá-lo a uma reunião com o advogado da família. Em determinado momento, ele parou o carro em uma rua deserta, porque, segundo ele, o pai havia pedido para urinar.

Neste momento, Júnior disse ter ouvido um barulho do lado de fora do carro. Ele chamou pelo pai, mas não teve resposta. Ele então foi ver o que aconteceu e disse que o pai tinha apenas “um pouquinho de sangue” saindo do ouvido, e que não percebeu que tinha sido um tiro. Ele então levou o pai para uma unidade de pronto atendimento. O idoso não resistiu e morreu.

No entanto, o Ministério Público aponta uma outra versão. Segundo a Justiça, Júnior matou o pai porque vinha roubando cabeças de gado da fazenda do idoso para pagar contas de sua campanha eleitoral. O fazendeiro notou que os animais estavam sumindo e tinha pedido ao filho para ir com ele contar as cabeças na fazenda. Ele então matou o pai para “evitar a constatação dos furtos”.

Júnior chegou a ficar preso até outubro de 2019, mas conseguiu um habeas corpus para aguardar o julgamento em liberdade. Ele disse ainda que pode continuar concorrendo porque não foi condenado.

pleno.news

Nenhum comentário: