quinta-feira, 9 de janeiro de 2020

CERVEJA MINEIRA CONTÉM SOLVENTE ORGÂNICO TÓXICO QUE PODE MATAR

Perícia em BH encontra dietilenoglicol em cerveja

Resultado de imagem para Perícia em BH encontra dietilenoglicol em cerveja
Amostras de cerveja encaminhadas pela vigilância sanitária de Belo Horizonte continham dietilenoglicol, segundo exames preliminares.

A informação está em documento da Polícia Civil.

Segundo a Anvisa, o dietilenoglicol, ou DEG, é um solvente orgânico altamente tóxico que causa insuficiência renal e hepática, podendo inclusive matar quando ingerido.

Ele é miscível com água, podendo contaminar água, esgoto e rios. Produz metabólitos que causam acidose e danos aos rins.

O memorando assinado pelo perito criminal Rogério Araujo Lordeiro e enviado na tarde de hoje diz o seguinte:


“Informo que nas duas amostras de cerveja encaminhadas pela vigilância sanitária do Município de Belo Horizonte (cerveja pilsen marca ” Belorizontina” lotes L1 1348 e L2 1348) foi identificada a presença da substância dietilenoglicol em exames preliminares.

Ressalto que estas garrafas foram recebidas lacradas e acondicionadas em envelopes de segurança da vigilância sanitária municipal n. 0024413 e 0021769, respectivamente”.

Hoje mais cedo, a polícia recolheu material para perícia na cervejaria Backer, na região oeste de Belo Horizonte.

Desde 30 de dezembro, autoridades de saúde em Minas recebem notificações de uma doença misteriosa que já atingiu ao menos oito pessoas. Na terça-feira, um homem morreu. 

Segundo o G1, todas as pessoas doentes moram ou estiveram no mesmo bairro: o Buritis, na zona oeste de Belo Horizonte. É a mesma região onde fica a cervejaria.

Nenhum comentário: