quarta-feira, 6 de novembro de 2019

RN: ASSEMBLEIA - REGRAS DO PROEDI VOLTAM AO DEBATE

Regras do Proedi voltam ao centro dos debates entre prefeitos e deputados estaduais

A manhã desta quarta-feira (06) foi bastante movimentada na Assembleia Legislativa em função da reunião dos mais de cem prefeitos de todas as regiões do Estado com os representantes da Casa Legislativa. Na pauta, as reivindicações dos municípios potiguares em relação às perdas causadas pelo Programa de Estímulo ao Desenvolvimento à Indústria (Proedi).

“Viemos aqui para dizer aos deputados que essa é a nossa última esperança de ver esse assunto resolvido de forma amigável e sem que precisemos partir para a judicialização. Conclamamos que a Casa Legislativa seja a intermediadora dessa solução tão esperada pelos prefeitos dos 167 municípios desse Estado”, disse o presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (FEMURN), José Leonardo Cassimiro de Araújo – Naldinho.

Abrindo os trabalhos da reunião, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB) destacou a legitimidade das reivindicações dos prefeitos e se colocou a disposição dos municípios para intermediar as negociações entre o governo, prefeituras e classe empresarial.

“Nós estamos buscando uma solução que não traga insegurança jurídica para as empresas do RN e por outro lado, que não retire das prefeituras nenhum centavo. A Assembleia Legislativa tenta mediar, nesse momento, junto ao governo do Estado alternativas compensatórias para essas perdas.” disse Ezequiel.

Dezenove deputados estaduais participaram da discussão e reforçaram a importância do Proedi para a economia do Estado, ao mesmo tempo em que, discordaram das retiradas de recursos das prefeituras, como resumiu o deputado Hermano Morais.

“É preciso sentar, negociar, propor uma tabela regressiva, propor um momento de transição e acabar com esse impasse que tem deixado os prefeitos preocupados, gerando insegurança jurídica para os empresários e prejudicando o desenvolvimento do nosso Rio Grande do Norte”, ressaltou Hermano.

Álvaro Dias, prefeito de Natal, questionou a forma como o decreto foi feito pelo governo do Estado e destacou que os prefeitos não são contra o Proedi. “E sim, contra a retirada dos recursos aos municípios”, disse.

Em contraponto ao discurso de negociação, indicado pela maioria dos presentes, o deputado José Dias (PSDB) informou que entrou com um Projeto de Lei na Assembleia Legislativa, que susta os efeitos do decreto, impedindo que o governo do Estado continue retirando recursos dos municípios.

“Apresentamos esse Projeto de Lei, com a finalidade principal de trazermos todos, a governadora, os prefeitos, a Assembleia Legislativa, para negociação, para só depois de encontrarmos uma solução, o governo implantar o Proedi, sem prejuízos para os municípios”, declarou o deputado.

Depois de mais de três horas de debate, a reunião chegou ao final, sendo considerado um dos momentos mais importantes de discussão, desde que o assunto foi colocado em pauta pelos prefeitos do Rio Grande do Norte, que denunciam a retirada de recursos por parte do Governo do Estado, em virtude da implantação do Proedi.

Seguindo a sugestão do presidente da Casa, Ezequiel Ferreira, uma comissão será formada por representantes dos prefeitos, deputados estaduais e do governo do Estado. Esse grupo se reunirá, ainda essa semana, em busca de uma solução real para a problemática.

“Consideramos que o encontro foi extremamente positivo. Aguardaremos uma reunião que será marcada com o governo do Estado, prefeitos e deputados ainda essa semana. Caso isso não ocorra, todos os municípios prejudicados irão judicializar a retirada de recursos, feita indevidamente pelo governo do Estado. Lembrando que a nossa proposta é perda zero para os municípios”, resumiu Naldinho, presidente da Femurn.

Finalizando a reunião, Ezequiel Ferreira tranquilizou os prefeitos ao reforçar o compromisso da Casa do Povo com a causa. “Gostaria que vocês saíssem daqui tranquilos. Nós deputados defendemos, como vocês defendem, a lei de incentivo as empresas do Estado, pela geração de emprego e pela importância que tem, mas defendemos também, que esse preço não seja pago por nenhum município do Rio Grande do Norte”, finalizou

Participaram da reunião os deputados estaduais Ezequiel Ferreira (PSDB), José Dias (PSDB), Getúlio Rêgo (DEM), Vivaldo Costa (PSD), Galeno Torquato (PSD), Gustavo Carvalho (PSDB), Francisco do PT, Ubaldo Fernandes (PL), George Soares (PL), Tomba Farias (PSDB), Hermano Morais, Nelter Queiroz (MDB), Isolda Dantas (PT), Sandro Pimentel (PSOL), Dr. Bernardo (AVANTE), Coronel Azevedo (PSC), Kleber Rodrigues (AVANTE), Allyson Bezerra (SDD) e Raimundo Fernandes (PSDB) e mais de cem prefeitos de todas as regiões do Estado, além de vereadores e políticos.

Assecom

Nenhum comentário: