sexta-feira, 14 de junho de 2019

PARECER DA REFORMA É CRITICADO POR GUEDES

Guedes critica parecer e diz que nova reforma será necessária

Guedes criticou parecer apresentado por relatorO ministro da Economia, Paulo Guedes, demonstrou nesta sexta-feira irritação com o parecer apresentado na véspera pelo relator Samuel Moreira (PSDB-SP) e disse que os deputados "abortaram" a reforma da Previdência se o projeto autorizado pelo relatório for o aprovado.

“Houve um recuo que pode abortar a Nova Previdência. Pressões corporativas dos servidores do Legislativo forçaram o relator a abrir mão de R$ 30 bilhões para os servidores do Legislativo, que já são favorecidos. Recuaram na regra de transição. Como isso ia ficar feio, estenderam também para o regime geral. Isso custou R$ 100 bilhões”, disse Guedes.

Segundo ele, as mudanças foram maiores do que o governo esperava. “Entregamos [a reforma] com uma economia prevista de R$ 1,2 trilhão. Eu esperava que cortassem o BPC e o rural. Com R$ 1 trilhão, conseguiríamos lançar a Nova previdência. Mas na verdade, cortaram R$ 350 [bilhões, da economia de R$ 1,2 trilhão prevista inicialmente]”, explicou.

O ministro diz que se a estimativa de economia com a reforma da Previdência ficar em R$ 860 bilhões ao longo de dez anos será necessária outra reforma daqui a cinco ou seis anos.

O parecer de Moreira foi lido na comissão especial da Câmara dos Deputados na quinta-feira (13). O texto excluiu temas polêmicos, como tirar Estados e municípios do texto, abrir mão de mudanças na aposentadoria rural e nos benefícios assistenciais a idosos miseráveis, além de alterar pontos como transição e regras para mulheres.

r7

Nenhum comentário: