sexta-feira, 17 de maio de 2019

NATAL: A BANDA ROJÃO, DO AMIGO CIRO PEDROZA, AGITA O SÃO JOÃO!

Forrós de maio acordam a cidade

Reunindo primeiro time de músicos, banda Rojão abre os trabalhos com o Bailão na AABB. No repertório, releituras de clássicos do forró
As fogueiras ainda não estão queimando, mas as homenagens a São João e sua popular festa já estão despontando por aí. Nordestino não precisa esperar até junho para cair no forró, portanto, já tem arrasta-pés para todos os gostos a partir deste fim de semana, tendo o São João como inspiração. Há salões para todos os gostos, desde o Bailão do Rojão na AABB, até a 5ª edição do ForRick, no bairro de Candelária, passando pelo forrozão para grandes plateias da Arena das Dunas, com seu Arraiá White e várias estrelas forrozeiras. Pode preparar os passinhos da quadrilha.

Rojão no salão

A Banda Rojão toca música brasileira pra dançar durante todo ano, mas quando quando maio chega, o repertório ganha aquela cadência típica que é a cara da época. A turma se prepara para abrir sua temporada junina com show Bailão do Rojão neste sábado, às 19h, no Salão Cristal da AABB. “A gente acabou de desligar o modo carnaval e já entramos com tudo nas farras juninas”, afirma Ciro Pedroza, um dos músicos do grupo. O Bailão é um tributo ao que de melhor a época junina traz para agitar quadrilhas e salões ao redor da região. 

O repertório vai ser a mistura azeitada de baião, xote, rojões e até um tiquinho de frevo pra esquentar ainda mais o salão. No repertório estarão muitos clássicos do cancioneiro nordestino, de gente como Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Gilberto Gil e de Flávio José. Além disso também terão cocos, sambas de latada, carimbós, forrós e bregas de Carlos André, José Ribeiro e Paulo Sérgio, interpretados com arranjos refinados e muita alegria. “Serão três horas de som pra ninguém ficar parado e todo mundo cantar junto”, ressalta Ciro. 

"Nosso repertório reúne mais de duzentas músicas, todas com um traço em comum: a pegada de festa nordestina de não deixar ninguém parado durante três horas", disse o médico Carlos Araújo Peru, percussionista e cantor do Rojão. Ciro ressalta que a banda toca música de festa todo ano. “A gente até dá um andamento mais lento aos forrós e as pessoas gostam mais assim”, diz. 

Para deixar a banda mais forrozeira e afiada, a formação também conta com os sanfoneiros Reinaldo Jr e Hilton Jr, o bandolinista Alexandre Moreira, o baixista José Fontes e os bateristas Sílvio Franco e Rafael Bender. Ao grupo de músicos profissionais se juntam o médico Carlos Peru, o empresário Charles Cavalcanti (voz e percussão), o petroleiro Eliezer Dantas (violino e trumpete) e o jornalista Ciro Pedroza (voz e violão). 

A Banda Rojão está na estrada há oito anos, começando suas primeiras noitadas no Buraco da Catita. Uma vez por mês o grupo faz show na AABB. O grupo é tão versátil que conta com três formações que se adaptam à proposta da festa: uma de câmera (com até quatro pessoas), média (a que tocará na AABB) e a grande (com até dez pessoas, incluindo naipe de metais). "Quem vem às festas do Rojão vira logo rojônico", brinca Ciro.

O grupo tem diversas apresentações agendadas para junho – inclusive no São João oficial da prefeitura -, e um dos projetos mais interessantes é o Rojão na Feira, que ainda está em fase de captação, e logo mais vai ganhar as ruas. Consiste em cinco apresentações durante a Feira do Alecrim, com direito a show de abertura. Segundo o músico Chico Bethoven, empresário do Rojão, a ideia é levar o forró para a rua, e firmar o ritmo como trilha sonora oficial diante de outros gêneros como o sertanejo, tão em alta no momento. “Não podemos deixar nossa cultura se perder tão fácil”, afirma.

Com informações da TN

Nenhum comentário: