sábado, 20 de abril de 2019

PERU: SUICÍDIO DO EX-PRESIDENTE TEM HAVER COM DELAÇÃO (!?)

Procurador liga suicídio de Alan García a depoimento de ex-diretor da Odebrecht

Alan García foi sumetido a cirurgia de emergência mas não resistiu
O funeral do ex-presidente do Peru Alan García terminou ontem, após dois dias de velório, com uma cerimônia de cremação e a leitura de uma carta-testamento que indica que o líder da Aliança Popular Revolucionária Americana (Apra) premeditou sua morte. Investigado por corrupção e lavagem de dinheiro nos desdobramentos da Operação Lava Jato no país, García, que presidiu o Peru por duas vezes, deu um tiro na cabeça ao receber uma ordem de prisão temporária em sua casa, em Lima, na quarta-feira.

Um procurador da força-tarefa da Lava Jato, ouvido pela reportagem em condição de anonimato, ligou o suicídio ao iminente depoimento de Jorge Barata, delator da Odebrecht no Peru. Barata deve falar com membros do MP a partir de segunda-feira, em Curitiba.

O procurador acredita que o depoimento poderia dar os indícios que faltavam para apresentar um pedido de prisão preventiva do ex-presidente à Justiça - o pedido de prisão temporária, que antecedeu sua morte, foi feito para evitar a fuga de García antes do depoimento de Barata.

Com informações do Estadão Conteúdo

Nenhum comentário: