segunda-feira, 27 de julho de 2020

COVID-19: GLOBO INSISTE EM APONTAR ALTA, APESAR DE QUEDA

Apesar de queda na Covid, Globo insiste em apontar alta

O foco do Grupo Globo em “encontrar” narrativas pessimistas da pandemia de Covid-19 segue sendo alvo de críticas nas redes sociais. A mais recente delas foi a divulgação de uma chamada “alta” dos casos do novo coronavírus no estado do Rio de Janeiro, apesar dos números de óbitos divulgados pelos cartórios e pelo Ministério da Saúde apontarem justamente o contrário.

Em uma reportagem publicada no jornal O Globo desta segunda-feira (27), com o título “Rio volta a apresentar tendência de alta nas mortes por Covid-19 após quase dois meses”, a publicação afirma, baseada nos números da chamada média móvel, que o estado apresentou a maior alta dos últimos 51 dias. Os números são do consórcio de veículos de imprensa formado por O Globo, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo.

O que os veículos não citaram, porém, é que tanto a média móvel apurada pelo Portal da Transparência – Registro Civil, com dados dos cartórios, quanto os números do Ministério da Saúde, apontam que o estado vem reduzindo esse número gradativamente nos últimos meses.

Na média móvel analisada pelos cartórios, por exemplo, o número chegou a 28, menor índice registrado desde abril. Já nos dados da pasta federal de Saúde, o estado fechou o último domingo com 27 mortes, número que não lembra, nem de perto, as mais de 300 mortes diárias registradas em junho.

Pelas redes sociais, o ex-ministro da Cidadania, Osmar Terra, criticou a atitude de parte da imprensa e afirmou que uma parcela da mídia atua para “assustar” as pessoas. Ele lembrou os números bastante reduzidos registrados no Rio.

– Vejam como parcela da imprensa atua para te assustar! Hoje, 26/07, foi o dia com menor número de mortes por Covid registradas no Rio nos últimos 90 dias, 27 (MS), e o menor número de mortes nas últimas 72 horas no Brasil, 127 – escreveu.


pleno.news

Nenhum comentário: