domingo, 4 de agosto de 2019

AUMENTA NO RN CRIAÇÃO DE MICROEMPRESAS

Criação de microempresas aumenta no RN

Resultado de imagem para MICRO EMPRESASEm meio ao fantasma do desemprego, que aflige 12,7 milhões de brasileiros e coloca outros 24,1 milhões na informalidade conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a criação de microempresas cresceu no Rio Grande do Norte. No primeiro semestre deste ano, conforme balanço do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/RN), foram abertas 8.956 novos negócios nessa categoria. O número absoluto corresponde a uma expansão de 2% em relação ao mesmo período do ano passado e soma, em todo o Estado, 110.229 microempreendores individuais. São eles os principais responsáveis pela geração de empregos formais no período.

Estão inseridos na categoria de Microempreendedor Individual (MEI), aqueles empresários que trabalham por conta própria com faturamento bruto anual que não ultrapassa os R$ 81 mil. Esse perfil de empresa, segundo o Sebrae, é o que mais tem se popularizado no Rio Grande do Norte, basicamente pela baixa incidência de tributos. O MEI representa 66,7% de todas as empresas optantes pelo Simples Nacional no Estado.

A atividade que mais tem concentrado formalização na condição de MEI no Rio Grande do Norte é o comércio de artigos e vestuário e acessórios. São 9.846 empreendedores atuando nesse ramo de vendas. Os cabeleireiros, manicures e pedicures são a segunda atividade mais desempenhada pelos microempreendedores do Estado, totalizando 7.747 negócios. Os mercadinhos aparecem depois com 4.987 empreendimentos.

Para o diretor-presidente do Sebrae no Estado, Zeca Melo, os números comprovam a força da microempresa no Estado. Ele destaca, entre outros pontos, que é necessário criar políticas de incentivo ao desenvolvimento desse segmento, visto que, é ele quem está segurando, conforme demonstrado adiante, os números de empregos formais no Rio Grande do Norte.

Tribuna do Norte

Nenhum comentário: