segunda-feira, 5 de novembro de 2018

FÁTIMA: "ESCOLHA DE MORO SIGNIFICA PARTIDARIZAÇÃO DA LAVA JATO"

Fátima Bezerra: Moro no Ministério da Justiça comprova “partidarização da Lava Jato”

A indicação do juiz Sérgio Moro pelo presidente eleito Jair Bolsonaro para ocupar o Ministério da Justiça a partir de 2019 recebeu críticas da governadora eleita do Rio Grande do Norte, a senadora Fátima Bezerra (PT). Para a petista, a escolha pelo magistrado comprova a “partidarização da Lava Jato”. Fátima enfatizou, entretanto, que considera a “operação importante” para o país.

As críticas da senadora foram feitas na manhã desta segunda-feira, 05, em entrevista ao vivo na 96 FM. Fátima reafirmou que o PT sofreu um forte “processo de criminalização”. “Essa alçada de Moro a ministro escancara o que o PT vem denunciando ao mundo, que é a perseguição ao presidente Lula, fruto de uma condenação injusta”, disse.

Fátima disse que espera do futuro presidente Bolsonaro uma “postura de respeito e republicana”. A petista afirmou que vai “defender de maneira incansável os interesses do RN”. Para isso, a governadora eleita espera contar com a parceria da bancada federal, onde já tem apoio declarado de dois senadores (Zenaide Maia e Jean-Paul Prates) e quatro deputados federais (Fernando Mineiro, Natália Bonavides, Benes Leocádio e Rafael Motta).

Além disso, a senadora destaca que os governadores do Nordeste, única região do país onde Bolsonaro perdeu em todos os Estados a disputa para Fernando Haddad, vão se reunir para tratar temas em comum com o novo presidente. Fátima disse que considera três temas como “fundamentais”: segurança, saúde e educação.

Nenhum comentário: