quinta-feira, 5 de abril de 2018

STF ANALISA SUSPEIÇÃO DE GILMAR MENDES

Dodge libera para análise do STF pedido de suspeição de Gilmar Mendes no caso Jacob Barata Filho
 
Resultado de imagem para gilmar mendesA procuradora-geral da República, Raquel Dodge, liberou para análise do Supremo Tribunal Federal (STF) pedido de suspeição levantado por seu antecessor no cargo, Rodrigo Janot, contra o ministro Gilmar Mendes no caso do empresário Jacob Barata Filho. O ministro concedeu um habeas corpus que tirou Barata Filho da prisão.
A suspeição de Gilmar Mendes foi levantada em agosto de 2017 pela força-tarefa da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, que apontou que o ministro foi padrinho de casamento da filha do empresário e que um advogado de Gilmar também advoga para Barata Filho.
Na época, Gilmar chegou a se manifestar publicamente sobre o pedido da PGR: "Vocês acham que ser padrinho de casamento impede alguém de julgar um caso?", questionou. Ao se manifestar no pedido de suspeição, o ministro se declarou apto a relatar o caso de Barata Filho.
Após assumir a procuradoria, Dodge pediu vista (mais tempo para análise) do pedido de suspeição. Ao STF, a procuradora-geral não afirmou se Gilmar Mendes tem ou não suspeição no caso.
Sem se aprofundar na relação de amizade apontada por Rodrigo Janot entre Gilmar Mendes e Jacob Barata, Dodge ressaltou que “o reconhecimento da suspeição é, antes de tudo, um dever do próprio magistrado”. 
 
G1

Nenhum comentário: