sábado, 13 de janeiro de 2018

BRASIL: O POBRE SEM GÁS

Sem dinheiro para comprar gás, famílias improvisam fogões a lenha
 
Rafaela Felicciano/MetrópolesA 1,3 quilômetro do centro do poder no Brasil, Clécia Batista, 28 anos, improvisa um fogão a lenha no quintal do barraco de madeira onde vive com dois irmãos, a mãe e o filho. No local onde é preparada a alimentação dos familiares, uma lata de tinta sustenta as panelas. Perto dela, um fogão de seis bocas enferruja. Ele nem sequer foi estreado desde que a família o ganhou de um amigo, há um ano.

Nesse período, as ripas de madeira encontradas em entulhos nos arredores da casa se tornaram alternativa de combustível para Clécia cozinhar. Isso porque uma política de preços provocou seis altas seguidas e, em 2017, gerou a maior elevação no valor do botijão de gás nos últimos 15 anos. Como consequência, o utensílio foi cotado em até R$ 90 no Distrito Federal e se tornou artigo de luxo para a família da desempregada e outras que vivem em situação de pobreza.

Nenhum comentário: