quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

RN: PAULADA NA "MOLEIRA" DO NORTE-RIOGRANDENSE

Resultado de imagem para PGE RN 

Não bastasse a grande carga tributária imputada aos cidadão brasileiros que trabalham  para pagar impostos, o governo do Rio Grande do Norte envia projeto de lei complementar 039/2017 para a assembleia legislativa criando mais um imposto para beneficiar a PGE (Procuradoria Geral do Estado). 
Na tarde desta quarta-feira (13) os senhores deputados; Dison Lisboa, Fernando Mineiro, Nelter Queiros, Hermano Morais, Tomba Farias, Kelps Lima, Jacó Jácome, Cristiane Dantas, Galeno Torquato, Getúlio Rego, Souza Neto e Ricardo Mota, votaram e aprovaram mais um IMPOSTO para o cidadão do RN.
A partir da sanção do governador todo serviço que for feito nos cartórios do RN o cidadão irá pagar uma alíquota de 2,5% que será destinada a PGE (Procuradoria Geral do Estado) como se esse órgão não tivesse dinheiro suficiente para se manter. 
É vergonhoso para os servidores públicos estaduais que estão com seus salários atrasados sofrerem mais esse cruel castigo. 
Por quê beneficiar os que nadam em dinheiro em detrimento dos que mergulham no mar da humilhação?

7 comentários:

Jailson Medeiros disse...

Aí se ver a uma fragilidade do resultado do seu voto :
Elege o deputado que tem compromisso com a máfia de fazer dinheiro para seus conluios partidários e arrancam impostos do que querem, tudo "democraticamente".
Eles ficam com o poder e rcursos; o eleitor, com o voto é o prejuízo.

Não há mais espaço pra acumular indignação...

cesar arruda disse...

O povo gostaaaaaa!

lucas gabriel disse...

É so banir esses FDP da nossa política potiguar.

anilson almeida disse...

Eu acho é pouco,o povo merece, próximo ano votem nele de novo.

alex disse...

Concordo. Tá na hora do povo se movimentar. Tem um monte de gente sem informação que por milheiro de tijolo e outros meios de compra de voto, votam nesses corruptos.

Adalberto Targino disse...

A Procuradoria Geral do Estado é uma instituição essencial à Justiça, que defende e representa o Estado e,consequentemente,a legalidade,a moralidade,a impessoalidade,a eficiência no serviço público.Por fim ,a PGE é a guardiã do patrimônio público,arrecadadora de impostos para a prestação de serviços públicos essenciais como saúde,segurança e educação. Sem o trabalho honesto e dedicado dos Procuradores do Estado,concursados e altamente qualificados,a dívida dos ricos sonegadore de impostos ficaria sem pagamento,as multas criminais impostas pelo Judiciário não seriam pagas,as multas determinadas pelo Tribunal de Contas a infratores seriam natimortas,a fiscalização de processos licitatórios ,de contratos e convénios deixariam de existir e a corrupção correria frouxa e sem mais nenhum controle,os milhares de processos judiciais e administrativos acarretariam milhões de prejuízo à Fazenda Pública e paralelamente a milhões de pessoas pobres que precisam de saúde/educação/segurança.O Procurador de Estado,em síntese,não é político e nem exerce funções político _partidárias, mas É LEGIMO REPRESENTTANTE E DEFENSOR DO ESTADO FICCÁO JURÍDICA,QUE SIGNIFICA O PRÓPRIO POVO ORGANIZADO.
Ainda,por garantia expressamente assinalada na Constituição Federal os Procuradores do Estado devem ter os MESMOS DIREITOS que o Ministério Público, Defensoria Pública e Magistratura,pois todas estas Carreiras Jurídicas EXERCEM ISONOMICAMENTE FUNÇÕES ESSENCIAIS À JUSTIÇA.
Então, por que apenas a PGE não recebia nada e as outras carreiras iguais recebem há anos e em valor infinitamente maior e NINGUÉM DISSE NADA? POR QUÊ SERÁ?

João André disse...

Por quê será que o pau só arrebenta no lombo dos trabalhadores? Por quê será que os governos não buscam outros meios de arrecadar sem castigar os cidadãos, como por exemplo taxar os ricos e cobrar na justiça os sonegadores que geralmente são financiadores de suas campanhas?
A PGE tem direito a ter condições de trabalho, só não entendo porque os que não tem culpa pela crise é que são os punidos!