quinta-feira, 11 de maio de 2017

LAVA JATO: MULHER DE SANTANA ENTREGA GERAL

Maduro entregou US$ 11 milhões em dinheiro vivo de caixa 2 para eleição de Chávez, diz Mônica Moura 
 
A empresária Mônica Moura, mulher do marqueteiro João Santana, afirmou em sua delação que recebeu 11 milhões de dólares em pastas entregues diretamente pelo então chanceler Nicolas Maduro, hoje presidente da Venezuela, referentes à campanha de reeleição de Hugo Chávez em 2012. Segundo ela, Maduro a recebia no próprio gabinete, entregava o dinheiro em espécie e providenciava escolta para que Mônica chegasse em segurança na produtora.
Além de pagar a parte da campanha em dinheiro vivo, Maduro orientou Mônica, segundo os termos da delação da própria empresária, a negociar outros pagamentos com executivo da Andrade Gutierrez em Caracas, identificado como Luis Cláudio ou Cláudio Luís, e um representante da Odebrecht apontado como Euzenando Azevedo.
Os recursos recebidos em dinheiro vivo de Maduro eram ainda repartidos, segundo Mônica Moura, com a mulher de Franklin Martins, Mônica Monteiro. Eles eram os responsáveis pela parte de internet da campanha do partido venezuelano, também sem contrato formal, afirmou a mulher de João Santana.
A delatora apontou Maduro como “sempre muito desconfiado”. Ele, segundo Mônica, não queria entregar dinheiro em espécie para mais de uma pessoa pelo risco da negociação. Por esse motivo, segundo a delatora, todo o valor era repassado a ela, inclusive a parte destinada à equipe de Franklin Martins.
Mônica afirmou ainda que recebeu US$ 7 milhões da Odebrecht e US$ 2 milhões da Andrade Gutierrez na conta Shelbill, na Suíça, referente ao valor do projeto cobrado por João Santana, como pessoa física. A empresária afirmou também que, da parte que deveria ser entregue pessoalmente por Maduro, ficou uma dívida de US$ 15 milhões de dólares nunca saldada.

O Globo

Nenhum comentário: