sexta-feira, 20 de novembro de 2020

FIFA 'BRIGA' COM A GLOBO POR DÍVIDA DE R$ 478 MILHÕES

Globo tenta se esquivar de dívida de R$ 478 milhões com a FIFA na Justiça; entidade recorre

O Grupo Globo venceu em segunda instância o processo que move contra a Fifa para não pagar a parcela de 2020 do contrato de direitos de transmissão que envolve competições da entidade desde 2015 – incluindo a Copa do Mundo de 2022. Por conta da pandemia do covid-19, a emissora conseguiu uma medida cautelar em junho para não pagar os 90 milhões de dólares (R$ 478 milhões na cotação atual) à entidade, alegando principalmente que o valor fugia da realidade do momento atual. A TV também argumentou que, com a falta de realização dos eventos previstos pelo contrato, teve prejuízo. A Fifa tentou derrubar inicialmente a medida com uma liminar de emergência em setembro, mas não conseguiu. A entidade recorreu e esperou o julgamento na segunda instância, que aconteceu na semana passada.

O caso foi para o plenário, e por unanimidade, os desembargadores da 6ª Vara Empresarial da Justiça do Rio de Janeiro, deram novamente razão ao grupo brasileiro. O relator do caso, Plínio Pinto Coelho Filho, citou principalmente as dificuldades que diversas companhias nacionais tiveram com o novo coronavírus para embasar seu voto, que foi seguido por todos os seus colegas. A Globo, com isso, pode renegociar o valor com a FIFA ou apenas pagar a parcela do contrato referente a 2021. A FIFA ainda pode recorrer em instâncias superiores – Superior Tribunal de Justiça (STJ) e, posteriormente, Superior Tribunal Federal (STF), porém não revelou o que fará. A Globo informou que não comenta casos sub judice.

Nenhum comentário: