sábado, 12 de setembro de 2020

RJ: O PEIXE ESTÁ 'ENROLADO' COM CRIVELLA

Delação indica que esquema de arrecadação ilegal foi usado por Crivella para conseguir apoio de Romário em 2016

O então candidato a prefeito do Rio, Marcelo Crivella, em carreata ao lado de Romario na Zona Norte. O apoio de Romário a Crivella na eleição de 2016 foi tornado público no dia 21 de setembro.
Prefeito Crivella e o Senador Romário
A delação premiada de um empresário do setor de iluminação pública indica que um esquema de arrecadação ilegal de recursos para a campanha do prefeito Marcelo Crivella, em 2016, foi usado para convencer o senador Romário (Pode-RJ) a apoiá-lo ainda no primeiro turno da eleição. O depoimento faz parte da investigação do Ministério Público do Rio (MP-RJ) que apura a existência de um esquema de corrupção na Prefeitura do Rio.

Paulo Roberto de Souza Cruz, então sócio da Compillar Entretenimento Prestadora de Serviço, disse que foi procurado em 2016 por um outro empresário do setor. O objetivo seria marcar um encontro com o tesoureiro da campanha de Crivella, Mauro Macedo, que estaria arrecadando R$ 1,5 milhão com empresas interessadas em futuros contratos na RioLuz. A doação empresarial em campanhas já estava proibida em 2016.

O colaborador reconhece que manifestou interesse em fazer parte do esquema, o que gerou uma segunda reunião, esta com Crivella. O encontro, segundo o depoimento, ocorreu no estacionamento da Igreja Universal de Alcântara, em São Gonçalo – depois de Macedo, Crivella e o empresário assistirem ao culto.

Leia a matéria completa aqui .

Nenhum comentário: