quarta-feira, 26 de agosto de 2020

VATICANO SABIA DAS DENÚNCIAS CONTRA PADRE ROBSON

Vaticano sabia das denúncias contra padre Robson e aguardava investigação para se posicionar, diz delegado

Padre Robson reassume reitoria do Santuário Basílica de Trindade pelos próximos quatro anos em Goiás — Foto: Afipe/Divulgação
Padre Robson reassume reitoria do Santuário
Basílica de Trindade pelos próximos
quatro anos em Goiás

Antes de a investigação contra os supostos desvios de dinheiro da Associação dos Filhos do Pai Eterno (Afipe), em Trindade, na Região Metropolitana de Goiânia, chegar à Polícia Civil e ao Ministério Público de Goiás, o Vaticano já tinha conhecimento e acompanhava de perto as denúncias contra o padre Robson de Oliveira Pereira, fundador e presidente da entidade. O religioso nega irregularidades.

A informação foi repassada pelo superintendente de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado da Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP), delegado Alexandre Pinto Lourenço, que apurou parte das denúncias e participou de uma reunião com dois representantes da Ordem Redentorista, em setembro de 2019, em São Paulo.

"Eles narraram que já tinham ciência e que estavam acompanhando as denúncias. Pelo que percebemos, eles tinham um conhecimento avançado da situação. Porém, não nos disseram se havia em curso alguma investigação interna pelo Vaticano", afirma o delegado.

Segundo Lourenço, os possíveis atos ilegais praticados pelo padre com o dinheiro doado por fiéis do país inteiro chegaram ao Vaticano por meio de pessoas de dentro da Igreja Católica. O MP-GO e a Polícia Civil apuram neste momento desvios de R$ 120 milhões para compra de imóveis de luxo não ligados à atividade religiosa, entre eles, uma fazenda no valor de R$ 6,3 milhões e uma casa na praia de Guarajuba (BA), no valor de R$ 3 milhões.

Clique no link abaixo e veja a matéria completa:

Nenhum comentário: