sábado, 21 de março de 2020

FATO



Nesta sexta-feira (20) quando eu seguia para fazer meu programa de rádio, parei em uma Farmácia para comprar um remédio. Já de saída entra uma senhora, aparentemente de condições humildes, com um pedaço de papel em uma das mãos e entrega ao balconista, ele lê o nome do remédio e diz que tem, porém só pode ser vendido com RECEITA MÉDICA. A pobre mulher insistia para comprar sem a receita pois precisava tomar aquele remédio, o balconista por sua vez fazia valer o que determinava a lei, 'só posso vender com a RECEITA MÉDICA, infelizmente'.

Eu estava ali ao lado atento a tudo que acontecia, até que a mulher falou que tinha procurado 'SEU POSTO' por diversas vezes, mas a resposta era sempre a mesma de que não tinha receita disponível. Infelizmente ela não disse qual o posto, também não perguntei, mas acredito que as autoridades tenham conhecimento desta falta de receita. Eu acredito!

Naquele momento eu já percebia um certo desespero no semblante daquela pobre mulher. Me virei pra ela e disse-lhe que procurasse o Hospital Percílio Alves e relatasse seu problema para um médico ou para a administração do Hospital. Escutando isso ela partiu esperançosa de que seu 'grande problema poderia ser resolvido'.

Daria tudo para saber do resultado, os pacientes que precisam de remédios que tenham controle do governo jamais poderão passar por problemas como este.

Isto é FATO!


OBS: Se alguém duvidar estou a disposição para deslocarmos até a Farmácia confirmar o FATO com esse 'alguém'.

Nenhum comentário: