segunda-feira, 18 de novembro de 2019

OPINIÃO



Há muito tempo Ceará-Mirim precisa de uma nova forma de se fazer política, uma coisa mais produtiva positivamente, infelizmente seus políticos continuam com seus pensamentos arcaicos. 

Tempos de memórias não muito relevantes, política do 'coronelismo'. 

Nessa época as facções políticas organizavam grupos que se profissionalizavam em bisbilhotar a vida dos adversários, valia tudo para aniquilá-lo, se não fosse nas urnas seria fazendo uma devassa na sua vida particular e torná-la pública, nem a polícia técnica desempenhava um papel tão brilhante, o que interessava era ganhar, 'por bem ou por mal'. 

Exatamente por optarem por esse tipo de política é que Ceará-Mirim sempre esteve fadada ao insucesso e hoje a realidade mostra que ela respira por aparelhos. 

Infelizmente são esses políticos que ela dispõe para entregar seu incerto futuro. 

De promessas vivem os santos, e aqui ninguém é santo. Fala-se dos adversários como se ninguém soubesse nada da vida de cada um, e enquanto eles pensam que enganam o povo, esse mesmo povo sabendo que está sendo enganado optam por escolher o duvidoso, independentemente do que venha pela frente. O povo também tem sua parcela de culpa pelo fracasso de Ceará-Mirim.

Esse filme já passou na sessão nostalgia mais de um milhão de vezes. Portanto, já conhecemos todo seu roteiro até chegar ao epílogo. Tudo previsível!

Mesmo com plateia indo ao delírio com toda essa imundice, mostrem aos cearamirinenses os caminhos para tirar Ceará-Mirim do 'buraco', levá-la a retomar o crescimento que um dia lhe projetou de forma impecável no cenário econômico do RN. Essa sim, é a política que precisamos. Urgentemente!

Nenhum comentário: