terça-feira, 6 de novembro de 2018

DILMA GANHA TROFÉU "DECEPÇÃO"

Dilma é eleita a líder mais decepcionante do mundo pela revista Fortune

A revista americana Fortune fez uma votação em seu site para eleger os “líderes mais decepcionantes do mundo” e a presidente brasileira Dilma Rousseff ganhou com facilidade o pleito encerrado na quinta-feira (7). A líder petista encerrou com 374 mil votos, contra 17 mil do segundo colocado, o governador de Michigan, Rick Snyder. A brasileira está na liderança desde o início da votação.

A lista não se resumiu apenas a políticos, mas também CEOs de grandes empresas, como a Volkswagen, que está envolvida em um escândalo de manipulação de informações. A publicação elegeu 19 nomes e fez uma matéria no último dia 30, mas sem colocar uma ordem específica de melhor (ou menos pior) para o pior, deixando esta decisão para seus leitores.
Na avaliação da Fortune, a expectativa era que a presidente continuasse o trabalho do antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, mas, ao invés disso, ela “se tornou conhecida pela suposta má gestão das contas públicas e pela acusação de sua campanha saber de um os maiores esquemas de corrupção de todos os tempos”.

A Fortune relata ainda que, apesar de não haver provas do envolvimento de Dilma, o relacionamento próximo a Lula e seu cargo de chefe de conselho da Petrobras durante os episódios de corrupção deixaram as pessoas “céticas em relação à sua negação de participação no esquema”.

Em terceiro na lista ficou o ex-presidente da FIFA, Joseph Blatter, envolvido no maior escândalo esportivo da história, com 15 mil votos. Na sequência está Martin Shkreli (4,5 mil votos), ex-CEO da Turing Pharmaceuticals, que chamou atenção da mídia quando elevou o preço de um conhecido remédio usado para tratamento de AIDS.

Os outros nomes da lista são: Martin Winterkorn, ex-presidente da Volkswagen (4 mil votos); Chris Christie, governador de Nova Jersey (2,6 mil); Jeff Smisek, ex-CEO da United Continental Holdings (2,5 mil); Marissa Mayer, CEO do Yahoo (2,3 mil); Rahm Emmanuel, prefeito de Chicago (1,9 mil); Al Giordano e Steven Nardizzi, ex-COO e ex-CEO da Wounded Warrior Project (1,6 mil); Michael Pearson, ex-CEO da Valeant Pharmaceuticals (1,4 mil); Elizabeth Holmes, fundadora da Theranos (1,3 mil); Steve Ells & Montgomery Moran, co-CEOs da Chipotle Mexican Grill (1,2 mil); Tony Hsieh, CEO da Zappos (1,1 mil); Parker Conrad, ex-CEO da Zenefits (1,1 mil); e Gustavo Martinez, ex-CEO do J. Walter Thompson (1,1 mil).

InfoMoney

Nenhum comentário: