sexta-feira, 13 de julho de 2018

RN: O AMÉRICA COMPLETA 103 ANOS EM MOMENTO DIFÍCIL

Balanço, planos e mudanças: América-RN comemora aniversário sem futebol

Eduardo Rocha (ao centro) apostou em continuidade de Leandro Campos no início do ano (Foto: Canindé Pereira/América FC)Neste dia 14 de julho, o América-RN passará o aniversário de 103 anos de uma forma bem diferente dos anos anteriores: sem qualquer atividade no futebol profissional. Eliminado pelo Imperatriz na segunda fase da Série D do Brasileirão deste ano, ainda em junho, o Alvirrubro vive um momento de limbo e ficará seis meses sem entrar em campo em uma competição oficial. Só retornará aos gramados no início do Campeonato Potiguar, em janeiro de 2019. Assim, viverá essa data simbólica sem ter muito o que comemorar, mas muito com o que desejar.

O clube passa por um dos momentos mais difíceis da sua história centenária. Neste ano, terminou a temporada sem o título de nenhum dos turnos do estadual, foi eliminado na primeira fase da Copa do Brasil, desclassificado na pré-Copa do Nordeste, além da queda precoce na Série D, competição que disputará pela terceira vez seguida em 2019.

O balanço, claro, não é bom. E o fato já foi admitido pela diretoria, que avaliou as escolhas dos técnicos como equivocadas, por exemplo. Em meio ao momento inativo do rubro, a reportagem do GloboEsporte.com entrou em contato com o presidente do clube, Eduardo Rocha, para comentar a data comemorativa neste momento delicado pelo qual passa o América-RN, além de fazer uma espécie de balanço e projetar o ano de 2019.

Clique no link abaixo e veja a matéria completa:

Nenhum comentário: