quarta-feira, 17 de maio de 2017

PERGUNTAR NÃO É TRIBUTÁVEL


O ministério público eleitoral está pedindo a cassação das vereadoras cearamirinenses, Ângela Aquino e Jumária Mota, sob a alegação que ambas gastaram mais do que a lei permite, ou seja, ultrapassaram o limite de gastos na última eleição municipal.

Pergunto:

Alguém da justiça eleitoral cearamirinense teria como mostrar para a opinião pública quantos vereadores foram eleitos ou mesmo derrotados que não chegaram a "ULTRAPASSAR O LIMITE DE GASTOS" na eleição de outubro de 2016 sem burlar a lei?

2 comentários:

Anônimo disse...

HOMI, ISSO É UMA GRANDE PIADA E UM TANTO QUANTO SURREAL.
POUCO MAIS DE 18.000 REAIS GASTOS?
KKKKKKKK
FAZ-ME RIR.
E O IRMÃO DE TIXA, QUE DISSE QUE TINHA MUITAS PROVAS CONTRA UMA VEREADORA?
O MPE SABE DISSO?

NÃO TEM UM SÓ QUE NÃO CHEGOU A GASTAR MAIS DE 50 MIL.
ELES MESMOS ANUNCIAM NOS QUATRO CANTOS DA CIDADE QUE GASTAM MUITO.
VIVEMOS NO PAIS DE ALICE...LEMBRA DA ESTÓRIA, NÉ?

Anônimo disse...

Olha bem ninguém gastou este limite dado pelo TSE, aqui a turma gastou uma boa grana, se procurar ainda vai mais veriador é só procurar as provas se encontra entre na justiça os que ficaram na suplencia é um prato cheio, e que tem vários veriadores com muito medo de que isto venha acontece. KAKAKAKAKAKAKAK.