terça-feira, 2 de maio de 2017

ESTUDANTE NÃO CORRE RISCO DE MORTE

Sem riscos

 
Reprodução/ Facebook/ Desneuralizador
O estudante Mateus Ferreira da Silva, que foi agredido por um policial militar na greve geral da última sexta-feira, em Goiânia, não corre risco de morte. De acordo com o boletim médico, Mateus teve uma melhora, mas segue internado na UTI. As pancadas de cassetete do capitão Augusto Sampaio de Oliveira Neto foram tão fortes que chegaram a arrancar a capa de borracha que encobre o equipamento.

Um comentário:

Anônimo disse...

olha ai a cara do bichinho como está. Todo mascarado e fazendo baderna, mas a imprensa apenas vê o bastão cantando e não o que o coitado estava fazendo. Parabéns capitão, é assim mesmo que age com bandidos, quem estiver com pena que leve o coitado para casa e cuide bem dele. Se estivesse pacificamente como os outros não teria acontecido isto. É uma pena que condenem apenas a PM, este éo nosso Brasil e onde cada um tem a PM que merece.