domingo, 13 de dezembro de 2020

MOSSORÓ: REUTILIZAÇÃO DA CASCA DO OVO NA PRODUÇÃO DE ADUBO

Projeto incentiva clientes de feira a reutilizarem cascas de ovos na produção de adubo em Mossoró

O ovo é um alimento muito consumido pela população. Pesquisas mostram que o consumo anual é em média de 212 unidades para cada habitante, que geram resíduos diariamente. E o que fazer com a casca do ovo?

Sabendo que ela tem um potencial para ser reaproveitada pelos produtores, um projeto desenvolvido pelo grupo de Pesquisa e Extensão de Agroecologia da Universidade Federal do Semi-Árido (Ufersa) tem incentivado que os clientes de uma feira em Mossoró, na região Oeste do RN, reutilizem a casca do ovo em compostagem, para produção de adubo.

Coordenado pelos professores Joaquim Pinheiro e André Moreira, o projeto tem atuado na Feira Agroecológica de Mossoró em todos os sábados. Eles incentivam que os consumidores tragam em todas as semanas as cascas de ovos que foram consumidas.

O objetivo é reunir o material para ser reutilizado em adubo para produtores agrícolas.

"É um trabalho educativo com os consumidores e produtores no sentido de incentivar os frequentadores da feira a juntar as cascas de ovos consumidas para ser reaproveitada na agricultura, através da compostagem que gera adubo orgânico", explica Joaquim Pinheiro.

Durante a feira, são entregues cestinhas agroecológicas aos consumidores. "Eles separam em casa a casca do ovo e trazem no final de semana seguinte fechando o ciclo", fala André Moreira.

Sérgio Otávio, frequentador da feira há anos, é um dos que já aderiram ao projeto. "Eu já separo as cascas, mas após as orientações que tive aqui meu trabalho vai intensificar", revela.

Segundo o professor Joaquim Pinheiro, "a compostagem são adubos orgânicos que melhoram a qualidade do solo e dos alimentos".

"Na agricultura orgânica se utiliza o adubo orgânico e a casca do ovo pode ser incorporada ao solo e enriquecer esse composto trazendo mais saúde para as plantas".

Essas cascas de ovos recolhidas na feira são entregues aos filiados da Associação dos Produtores Orgânicos Familiares de Mossoró (Aprofam).

Para os produtores, o projeto é importante pois incentiva dar um destino correto a casca do ovo que seria descartada.


g1

Nenhum comentário: