segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

EX-MARIDO ASSASSINO DA JUÍZA TEM R$ 640 MIL BLOQUEADOS PELA JUSTIÇA

Justiça bloqueia R$ 640 mil de ex-marido que matou juíza

A Justiça do Rio de Janeiro determinou o bloqueio de R$ 640 mil das contas de Paulo Arronenzi, ex-marido e assassino da juíza Viviane Vieira do Amaral. O bloqueio foi pedido pelas três filhas do casal, representadas pela avó materna, que está com a guarda das crianças.

Na decisão deste sábado (26), o juiz João Guilherme Chaves Rosas Filho, da Comarca de Niterói, citou o fato de Paulo Arronenzi ter cidadania italiana, o que possibilitaria que ele enviasse o dinheiro para o exterior através de terceiros. Segundo o magistrado, o arresto tem como objetivo "resguardar valores referentes a futura ação de reparação por danos morais, e ainda para garantir o sustento das menores requerentes". 

Paulo matou Viviane a facadas na última quinta-feira (24) no Rio de Janeiro, quando a juíza levava as filhas para passar o Natal com o pai. O engenheiro atacou a magistrada na frente das crianças, que pediam para que ele parasse.

Há três meses, a juíza chegou a denunciar o ex-marido por lesão corporal e ameaças. Ela chegou a andar com escolta, mas abriu mão da proteção.

O corpo de Viviane foi cremado no sábado (26). Paulo Arronenzi teve a prisão preventiva decretada.

revistamarieclaire

Nenhum comentário: