sexta-feira, 13 de novembro de 2020

RN: POLÍCIA PRENDE DINHEIRO QUE SERIA USADO NA COMPRA DE VOTOS

 Operações do MP apuram compra de votos no RN e mais de R$ 50 mil são achados embaixo de cama de candidato

Pelo menos duas operações deflagradas pelo Ministério Público Eleitoral nesta sexta-feira (13) apuram supostas ações de compra de votos, durante as campanhas eleitorais em duas cidades do Rio Grande do Norte. Em Caiçara do Norte, mais de R$ 50 mil foram encontrados embaixo da cama de um candidato. A outra operação cumpriu mandados de busca e apreensão em Santana do Matos e apura compra de votos com distribuição de combustível.

Em Caiçara do Norte, na região da Costa Branca, a operação Purificação investiga abusos de poder político e econômico por parte de um candidato. Ao todo, seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos na operação. Na casa do atual prefeito, Amarildo de Morais, que concorre à reeleição, foram apreendidos R$ 59.400 em espécie. Desse montante, R$ 51.900 estavam escondidos embaixo da cama dele.

De acordo com o MP, há indícios de que o atual prefeito, uma ex-prefeita, uma ex-secretária municipal e o atual presidente da Câmara de Vereadores, Janailton Francisco, seriam beneficiados por um esquema de compra de votos. Ainda segundo os MP, provas já obtidas indicam que pelo menos cinco pessoas vinham oferecendo vantagens indevidas em trocas de votos, tais como distribuição de “sacolão”, sacos de cimento e até mesmo dinheiro.

Além disso, o MP apura a suposta prática de intimidação de familiares de servidores públicos para coagir a votarem no candidato da situação, sob pena de perda de cargos, o que caracterizaria abuso de poder político e econômico. Os mandados foram cumpridos com o apoio da Polícia Militar.

A Inter TV Costa Branca ligou para telefones funcionais do prefeito e do presidente da Câmara Municipal, divulgados nos sites instituições, mas os telefones estavam desligados.

Combustível

Já em Santana do Matos, na região central do estado, a operação Voucher investiga um esquema de compra de votos com combustível. Ao todo, seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos na ação, que contou com o apoio da Polícia Militar.

Segundo o MP Eleitoral, imagens feitas no último domingo (8) mostram que vários carros procuraram um posto de combustíveis horas antes de uma carreata realizada por uma coligação. Nas imagens, conforme os investigadores, é possível ver os condutores aparentemente portando ordens de autorização para abastecer veículos, com combustível possivelmente custeado pela campanha.

Após os abastecimentos dos veículos no posto, os condutores entregavam um papel aos frentistas e tinham seus veículos liberados, sem fazer qualquer pagamento.

Todos os seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos na cidade de Santana do Matos, inclusive na sede da coligação investigada e na casa do candidato a prefeito dela.

O advogado Thiago Cortez afirmou que, por desconhecer o conteúdo das denúncias e sem ter o contexto em que houve a acusação de distribuição de combustíveis, informou que a Coligação Experiência e Juventude, por uma Santana Melhor, não iria se pronunciar sobre o mérito da ação.

"Outrossim, adianta, sem reconhecer sua responsabilidade pelos fatos apontados, que a legislação eleitoral permite expressamente o abastecimento de veículos em eventos de carreata", informou, em nota.

G1

Nenhum comentário: