quinta-feira, 12 de novembro de 2020

PB: REITOR NOMEADO POR BOLSONARO NÃO É 'BEM VINDO'

Alunos vandalizam posse de reitor nomeado por Bolsonaro

Estudantes fizeram uma confusão e chegaram a atirar ovos em convidados da cerimônia de posse do novo reitor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Valdiney Gouveia, em João Pessoa, na noite de quarta-feira (11). Gouveia foi nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro para um mandato de quatro anos na instituição, através de um decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) no último dia 5 de novembro.

A posse aconteceu no Hospital Universitário Lauro Vanderley (HULW), também na capital paraibana. Apesar do local demandar silêncio do lado de fora, os alunos gritavam palavras como “golpista” e “fascista” para o novo reitor e chegaram até a sujar um dos convidados, o deputado estadual Cabo Gilberto Silva (PSL), com ovos.


A ESCOLHA DO NOVO REITOR

A confusão criada durante a posse foi motivada, segundo os manifestantes, pelo fato de que o decreto assinado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro, não nomeou a candidata mais votada na lista tríplice proposta pela UFPB.

A lista, formada pelo Conselho Universitário (Consuni), o Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) e o Conselho Curador da UFPB foi aberta para uma consulta on-line à comunidade universitária, em 26 de agosto. Na ocasião, as professoras Terezinha Domiciano e Mônica Nóbrega tiveram 47 votos; os professores Isac Medeiros e Regina Celi, contaram com 45; e os docentes Valdiney Gouveia e Liana Albuquerque, não foram votados.

Entretanto, como o próprio nome indica, a votação é apenas uma consulta e não tem obrigação oficial de ser atendida pelo presidente da República. De acordo com o decreto 1916/1996, os gestores das instituições federais são nomeados “pelo Presidente da República, escolhidos dentre os indicados em listas tríplices elaboradas pelo colegiado máximo da instituição, ou por outro colegiado que o englobe, instituído especificamente para este fim”.

pleno.news

Nenhum comentário: