segunda-feira, 26 de outubro de 2020

RN: POLÍCIA - JOVEM É MORTO A PEDRADAS EM SÃO JOSÉ DE MIPIBU

Adolescente de 16 anos é morto a pedradas às margens da BR-101 na Grande Natal

Um adolescente de 16 anos foi morto nesta segunda-feira (26) a pedradas no município de São José de Mipibu, na Região Metropolitana de Natal. Yuri Alzaniel Batista da Silva foi encontrado nesta manhã por populares e comerciantes em um terreno às margens da BR-101, ao lado de uma madeireira.

Ele chegou a ser socorrido pelo Samu, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

No local, era possível ver pedras, com muitas marcas de sangue, que estavam ao lado do rapaz quando ele foi encontrado já praticamente sem vida. Segundo a Polícia Militar, o rosto dele estava desfigurado.

O jovem, chamado carinhosamente de Niel pela família, tinha saído da casa da mãe, onde dormiu naquela noite, sem avisar ainda durante a madrugada. E levou roupas numa mochila.

"A mãe dele chegou aqui desesperada. Eu estava sentada na cama. Ela veio dizendo que Niel não estava em casa, que olhou nas gavetas e não tinha nenhuma roupa dele", contou a avó Aldaci Lopes, que era tida como mãe de criação pelo jovem.

"Eu comecei a passar mal, tenho problema de coração, e fui parar na UPA. Ele não tinha problema com nada. Eu quero justiça. Que a justiça seja feita com quem fez isso com ele. Ele não merecia isso não".

A mochila com a qual o adolescente saiu de casa foi roubada, assim como o celular, que ele havia ganho recentemente.

Yuri morou a vida toda com a avó e a mãe na comunidade Pau-brasil, em São José de Mipibu. Ele seguiu na casa da avó mesmo quando a mãe se mudou para um residencial, onde ele dormiu na noite que fugiu.

O adolescente era o mais velho de três irmãos. A família diz não saber por qual motivo o jovem foi assassinado.

"A gente não tem noção, porque ele era uma pessoa que vivia em casa, não era de estar no mundo. Ele só fazia os afazeres que a mãe pedia. Ele era um menino bom, um adolescente calmo. Não era de pedir nada. Pra gente, ele era uma criança, porque ele era muito sorridente", disse a prima Jeanne Lopes.

"Todo mundo gostava do meu neto. Ele era uma pessoa ótima. Ele respeitava todo mundo, não se misturava com qualquer um. Um menino estudioso. Não tenho nem palavras pra falar...só dor, meu Deus, só dor", lamentou a avó.

O caso, segundo a Polícia Civil, está sendo investigado pela Delegacia de São José de Mipibu.

G1

Nenhum comentário: