sexta-feira, 16 de outubro de 2020

CADEIA NESSA PILANTRA

Mulher que levou morto a banco para prova de vida é indiciada

Uma mulher que levou o corpo de um idoso morto a uma agência bancária em Campinas, no interior de São Paulo, para fazer prova de vida, foi indiciada por tentativa de extorsão e desrespeito a cadáver em uma agência bancária. 

O caso ocorreu em 2 de outubro. Além de levar o corpo de Laércio Della Colleta, de 92 anos, para provar que ele estava vivo, Josefa de Souza Mathias ainda tentou sacar a aposentadoria do suposto companheiro. Ela alegou que tinha perdido a senha e que só conseguiria sacar os R$ 5.000 da aposentadoria do escrivão que era aposentado e viúvo, fazendo a prova de vida.

A tentativa de golpe só foi descoberta, quando a mulher tentou acelerar o atendimento no banco alegando que o idoso estaria passando mal. O resgate foi chamado. Ao perceber a situação do homem, com os pés inchados e corpo rígido, o médico constatou que a morte.

Peritos do IML (Instituto Médico Legal) atestaram que a morte por causas naturais havia acontecido doze horas antes. A versão foi confirmada por uma vizinha de Josefa, que já prestou depoimento à polícia.

A polícia ainda vai ouvir funcionários do banco, porteiros do prédio onde o idoso morava e vizinhos. O caso está sendo investigado pelo 1ª Distrito Policial de Campinas.

r7

Nenhum comentário: