quinta-feira, 10 de setembro de 2020

FUTEBOL: REDE TV ENTRE NA 'BRIGA' PELA SUL-AMERICANA

RedeTV! tenta direitos para transmitir a Sul-Americana

Após fechar a venda dos direitos de televisão aberta da Libertadores para o SBT, a Conmebol agora procura um nome para a Copa Sul-Americana, o seu segundo torneio mais importante. Quem tenta progredir nesse sentido é a RedeTV!, que fez proposta pelas duas competições e quer avançar pelo acerto da Sul-Americana, que já transmitia antes da pandemia do novo coronavírus. O torneio só retoma seus jogos em outubro.

Segundo apurou a reportagem, a emissora de Osasco tem uma conversa em estágio avançado com a maior entidade do futebol sul-americano. Na RedeTV!, as conversas são dadas como bem encaminhadas. Já a Conmebol trata o tema com cautela, mas admite conversas em tom interessante.

No entanto, outras possibilidades estão sendo consideradas pela Conmebol. A exclusividade no Brasil não deve ser da RedeTV!, até porque a entidade quer também um canal por assinatura exibindo os jogos.

Para a quinta maior emissora comercial do país, manter a Sul-Americana pelo menos é algo interessante. Mesmo que apenas Vasco e Bahia sejam os únicos representantes brasileiros, a RedeTV! entende que poderá ter uma boa receptividade do mercado com cotas de patrocínio. Além disso, a emissora foi a única que abriu conversas com a Conmebol para TV aberta na competição neste momento, algo que a entidade faz questão de ter agora.

A Copa Sul-Americana era um dos torneios que a RedeTV! tinha em sublicença dada pelo DAZN. Com a pandemia do novo coronavírus, a plataforma de streaming abriu mão do contrato que tinha com a Conmebol até 2022. Por tabela, prejudicou a emissora parceira, que tinha vínculo para exibir partidas que não envolviam times brasileiros até o fim de 2021.

Até por ser um torneio mais barato, a RedeTV! entende que consegue cumprir os compromissos financeiros sem maiores problemas.

Na TV por assinatura, por enquanto, nenhum grupo parece interessado. A Copa Sul-Americana volta apenas em 27 de outubro e, até lá, a expectativa é que a situação esteja resolvida.

*Folhapress/Gabriel Vaquer

Nenhum comentário: