domingo, 2 de agosto de 2020

SUS: COVID - APLICATIVO NOTIFICARÁ QUEM TEVE CONTATO COM INFECTADOS

App do SUS envia notificação para quem teve contato com infectados por Covid-19



O Ministério da Saúde anunciou a inclusão de uma nova funcionalidade no aplicativo Coronavírus – SUS, que vai notificar usuários que tenham entrado em contato com alguém infectado por Covid-19 nos últimos 14 dias.

Para isso, o aplicativo utilizará o bluetooth dos aparelhos, em tecnologia disponibilizada por meio de parceria do governo com as gigantes de tecnologia Apple e Google, donas das maiores lojas de aplicativos para telefones celulares do mercado.

Segundo a pasta, o aplicativo seguirá sendo gratuito e as informações serão usados sem risco à privacidade dos usuários. “O Sistema de Notificações de Exposição foi construído para não expor a identidade dos usuários, como nome e localização, garantindo o máximo de segurança e privacidade de todos os dados”, diz o ministério.

De acordo com a nota do governo, o aplicativo Coronavírus – SUS já foi baixado em 10 milhões de dispositivos móveis. A pasta afirma que a versão disponível na Play Store, do sistema Android (Google), já conta com a nova funcionalidade, que estará disponível na App Store, do sistema iOS (Apple) nos próximos dias.

O objetivo do alerta é notificar antecipadamente usuários que possam ter contraído o vírus, contendo a disseminação. “O monitoramento é importante para controle da doença e retomada segura das atividades”, argumenta o ministério. 
Como vai funcionar?

A pessoa que testar positivo para a Covid-19 vai informar, de forma voluntária e anônima, um código gerado para a validação do exame realizado, sendo válidos os testes tipo RT-PCR (feito com um cotonete) e sorológico (de sangue).

O exame será localizado na base de dados e-SUS Notifica e a notificação será disparada. O critério será usuários que ficaram a uma distância entre 1,5 metro e 2 metros por um intervalo mínimo de cinco minutos. A função de notificação de exposição.

“A notificação vai alertar que se trata de uma medida de prevenção e que não necessariamente a pessoa terá a doença, mas que é preciso ficar atenta aos sintomas, como febre, tosse, dor de garganta e/ou coriza, com ou sem falta de ar, e reforçar as medidas de higiene. Caso ela apresente algum sintoma nos próximos 14 dias, deve procurar imediatamente o serviço de saúde mais próximo, assim como prevê as orientações de conduta precoce do Ministério da Saúde. O usuário também será direcionado para obter mais informações”, explica o governo.

CNN Brasil

Nenhum comentário: