quinta-feira, 27 de agosto de 2020

ESSA ASSASSINA FRIA E CALCULISTA JÁ ERA PARA ESTA PRESA

Polícia identifica suposto código de Flordelis para iniciar assassinato

A polícia conseguiu identificar um código utilizado pela deputada federal Flordelis para dar início ao plano de assassinato do pastor Anderson do Carmo, em 16 de junho de 2019. As informações foram divulgadas pela TV Globo.

O início da ação teria ocorrido às 3h03, quando Flordelis encaminhou uma mensagem para a filha adotiva Marzy Teixeira da Silva. “Oito e quinze me chama”, escreveu a parlamentar. Anderson foi morto 30 minutos após o envio.

Segundo a polícia, Marzy, presa nessa segunda-feira (24/8), estava acordada no momento da mensagem e, em seguida, acionou Flávio dos Santos, filho biológico de Flordelis, que é acusado de efetuar os disparos.

Ainda nessa segunda, a deputada foi indiciada como mandante do crime. Seis familiares da deputada foram presos, e 14 mandados de busca e apreensão foram cumpridos na casa de Flordelis, em Niterói, e em outros endereços, como Brasília.

Pesquisa no Google

Marzy, uma das filhas adotivas da parlamentar, utilizou o google como ferramenta para pesquisar uma pessoa que pudesse realizar o crime e matar o pastor Anderson. “Assassino onde achar”, “Veneno para matar pessoa que seja letal e fácil de comprar”, “Cianeto de cobre”, foram algumas das buscas que a jovem realizou.

Durante depoimento, Marzy confessou que procurou o filho adotivo do casal Lucas César para que ele assassinasse o padrasto.

Flordelis ainda não pode ser presa pela Polícia Civil por conta da imunidade parlamentar. Entretanto, uma cópia do inquérito será encaminhada para a Câmara dos Deputados, para que os parlamentares deem autorização para que ela possa ser afastada e detida.

Filmes sobre Flordelis


Um comentário:

Anônimo disse...

ASSASSINA FRIA E CALCULISTA.
DEMÔNIO DOS MAIS PURO