terça-feira, 4 de agosto de 2020

COMERCIAL COM THAMMY CAI AÇÕES DA NATURA

Ações da Natura disparam enquanto comercial com Thammy causa polêmica

Ações da Natura disparam na Bolsa após polêmica com Thammy Miranda
A Natura ficou no topo da Bolsa de Valores brasileira e das redes sociais na semana passada após escolher Thammy Miranda, ator transgênero e pré-candidato a vereador de São Paulo, para uma de suas ações da campanha de Dia dos Pais.

No dia 23 de julho, Thammy postou em suas redes sociais um vídeo em que aparece, em casa, brincando e cuidando de seu filho Bento, de seis meses, com a hashtag #meupaipresente, criada pela Natura. Também participam da ação o ex-BBB Babu Santana e o chefe de cozinha Henrique Fogaça.
O vídeo de Thammy explodiu de visualizações com a repercussão negativa de grupos conservadores, que subiram a hastag #NaturaNão no Twitter na noite do dia 27. Eles propagavam o boicote à marca pela presença de um homem trans na campanha.

No dia seguinte, o pastor Silas Malafaia se juntou ao coro contra a Natura. “Coloca uma mulher para fazer papel de homem no Dia dos Pais. Uma afronta aos valores cristãos.”

Os que gostaram da escolha e defendem os direitos LGBTQ+ também foram às redes sociais, incluindo a mãe do ator, a cantora Gretchen, e demais famosos, como o youtuber Felipe Neto, mantendo o assunto em pauta por dias.

No dia 29, as ações da Natura dispararam 6,7%, a maior alta do Ibovespa, principal índice acionário do Brasil, na sessão.

Sem notícias relacionadas à empresa no dia, a não ser a discussão em torno da campanha, muitos atribuíram a valorização dos papéis da Natura ao posicionamento e exposição da marca.
“Foi uma coincidência de fatos: a Bolsa se recuperou, o real se valorizou e a companhia sinalizou um resultado melhor que o esperado no segundo trimestre. É difícil isso [campanha com Thammy] impactar. O mercado não está tão sofisticado nesse sentido”, afirma Daniela Bretthauer, co-diretora de renda variável da casa de análises Eleven Financial especializada em Natura.

Os números da empresa entre abril e junho deste ano só serão conhecidos pelo mercado no dia 13 de agosto, mas, em reuniões com investidores e analistas, os executivos sinalizaram que eles são melhores do que o esperado.

FOLHAPRESS

Nenhum comentário: