quarta-feira, 1 de julho de 2020

CLUBES QUEREM SE LIVRAR DA TURNER - DONA DO ESPORTE INTERATIVO

Palmeiras lidera motim contra a Turner. Clubes procuram Bolsonaro


Bolsonaro deu seu apoio explícito aos clubes que lutam contra a TurnerOito dos 20 clubes que disputarão o Brasileiro 2020 foram, ontem (30), visitar Jair Bolsonaro e o ministro das Comunicações, Fábio Faria.

O que todos têm em comum?

Fecharam contrato na TV fechada com a Turner, dona do Esporte Interativo.

O compromisso é até 2024.

Mas todos estão completamente insatisfeitos.

E querem se livrar da emissora e seguir o caminho do Flamengo, com a Medida Provisória 948.

Os dirigentes explicaram para o presidente e para o ministro que estão sendo cobrados, pressionados e que podem até serem processados pela Turner. Por não terem cumprido algumas cláusulas do contrato em 2019.

Para os clubes não passa de uma desculpa.

A Turner quer se livrar dos contratos.

E sem pagar multa bilionária aos clubes.

Os clubes expuseram a situação porque estão prevendo uma luta jurídica.

E, se ela ocorrer, eles irão adotar a MP 948 e negociarão suas partidas, quando forem mandantes, na TV fechada.

Foi um levante.

E que teve como articulador, o presidente do Palmeiras, Mauricio Galiotte, com ótimo trânsito com Bolsonaro.

Ficou definido na reunião que todos 'brigarão' juntos contra a Turner. Se necessário na justiça.

Os dirigentes ficaram frustrados com a mudança da política da emissora assim que os contratos foram assinados, de 2019 a 2024.

Foram extintos os dois canais Esporte Interativo, que iria dar espaço aos clubes. Os jogos passaram a ser encaixados em canais que transmitem filmes, desvalorizados.

A AT&T comprou a Warner, que havia comprado a Turner.

A relação ficou fria, distante.

A filosofia que regia o Esporte Interativo acabou.

A frustração domina os clubes.

E também os representantes da AT&T no Brasil.

O contrato está correndo sério risco de ser rompido.

Mas ao contrário do que acreditavam os americanos, os clubes brasileiros não brigarão sozinhos.

Mas unidos.

E com a Medida Provisória como escudo, querem negociar seus jogos.

Sem a Turner.

Conseguiram a bênção presidencial.

Como o Flamengo na luta com a Globo, no Carioca.

O motim deu seu primeiro passo decisivo...

Cosme Rímoli

Nenhum comentário: