quinta-feira, 28 de maio de 2020

STJ NEGA FEDERALIZAÇÃO DO CASO MARIELLE FRANCO

STJ nega federalização de apuração do assassinato de Marielle Franco

A vereadora Marielle Franco, morta em 2018O STJ (Superior Tribunal de Justiça) decidiu nesta quarta-feira (27) negar a federalização da investigação dos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes na esfera estadual, ocorridos em março de 2018, no Rio de Janeiro.

Dessa forma, não foi atendido o pedido feito pela ex-procuradora-geral da República Raquel Dodge, que considerou pouco antes de deixar o cargo que as investigações a cargo das autoridades cariocas poderiam estar contaminadas.

A federalização foi negada de forma unânime pelos ministros que participaram do julgamento na Terceira Seção do STF, a cargo de temais penais. O caso segue portanto sob tutela da Polícia Civil do Rio de Janeiro e o Ministério Público estadual em vez de passar às mãos da Polícia Federal e do Ministério Público Federal.

Nenhum comentário: