quinta-feira, 14 de maio de 2020

RESUMO DE NOTÍCIAS




COVID-19: De acordo com o boletim divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira (14), o Brasil registrou 79.479 recuperados da covid-19. São 1.055 pessoas curadas a mais que ontem. O ministério informou ainda que há 109.446 infectados em acompanhamento.

BOLSO/FALA: A Advocacia-Geral da União (AGU) enviou uma manifestação ao Supremo Tribunal Federal (STF) opinando a favor da divulgação de todas as falas do presidente Jair Bolsonaro na reunião ministerial do último dia 22 de abril. A AGU faz ressalva para que sejam excluídas as manifestações do presidente sobre outros países e as falas dos demais participantes da reunião.

CONMEBOL: Sem data para o reinício das Copas Libertadores e Sul-Americana, a Conmebol aprovou novas regras para a retomada das duas competições. Gestos corriqueiros no esporte, como trocar camisas com os adversários ao final da partida, beijar a bola, cuspir no chão e assoar o nariz serão proibidos no retorno dos torneios. A decisão foi tomada na noite desta quarta-feira (13) após reunião por videoconferência do Conselho, cujo objetivo era discutir medidas capazes de diminuir os riscos de contágio do novo coronavírus (Covid-19) quando as partidas recomeçarem. 

NATAL: Em sessão ordinária virtual nesta quinta-feira (14), os vereadores da Câmara Municipal de Natal aprovaram, em segunda discussão, o Projeto de Lei Nº 167/2019, da vereadora Nina Souza (PDT), que trata da proibição do município em contratar shows que em seus repertórios incluam músicas que desvalorizem a mulher, incentivem qualquer forma de violência ou contenha manifestação de homofobia, discriminação racial ou apologia ao uso de drogas ilícitas.

MINAS: A escalada de violência contra profissionais da imprensa e à democracia ganhou um novo capítulo nesta quinta-feira (14/05). Ameaças de morte direcionadas a jornalistas foram pichadas em um tapume na esquina das avenidas Alfredo Balena e Francisco Sales, na região hospitalar de Belo Horizonte. “Jornalista bom é morto” e “mate um jornalista por dia” são alguns dos dizeres.

MENTIU: Carla Zambelli prestou depoimento à Polícia Federal nesta quarta-feira e negou que atuasse em nome de Jair Bolsonaro ao negociar com Sergio Moro sua permanência no Ministério da Justiça. Novas mensagens de WhatsApp reveladas pela GloboNews nesta quinta, trocadas entre a deputada e Moro, no entanto, mostram que ela mentiu ao dizer que não atuou em nome de Bolsonaro.

Nenhum comentário: