quarta-feira, 20 de maio de 2020

PRESIDENTES DO VASCO E DO FLAMENGO SE REÚNEM COM BOLSONARO

Bolsonaro se reúne com presidentes de Flamengo e Vasco, e treinos em Brasília são discutidos

Presidentes de Vasco e Flamengo com o presidente Bolsonaro Foto: Reprodução/Instagram
Presidentes de Vasco e Flamengo
com o presidente Bolsonaro
 

Os presidentes do Flamengo, Rodolfo Landim, e do Vasco, Alexandre Campello, almoçaram nesta terça-feira com o presidente da República, Jair Bolsonaro, em Brasília. Entre os assuntos da conversa, esteve o retorno do futebol e a possibilidade dos treinamentos acontecerem no Estádio Mané Garrincha. Nesta quarta-feira, outro encontro entre os cartolas está marcado.

A aproximação de Flamengo e Vasco com o Governo Federal tem o objetivo de fortalecer a ideia da volta aos treinos e jogos. Bolsonaro foi presenteado com a nova camisa 2 do rubro-negro, lançada na última semana, e posou com ela para foto.

Houve o pedido para que o Ministério da Saúde crie um protocolo para volta dos jogos, tendo a Bundesliga como exemplo. Ele já se manifestou à favor da retomada das atividades esportivas no país. Para a eventual realização de treinos em Brasília - meta para a próxima semana - o Flamengo fretaria um voo para jogadores e comissão técnica.

Pela manhã, o Flamengo informou em nota que avaliações de jogadores, comissão técnica e funcionários continuaram a acontecer no Ninho do Urubu. Quem apareceu é porque testou negativo para Covid-19.

Esta não é a primeira vez em que o Mané Garrincha se coloca à disposição dos clubes cariocas para ajudar na volta do futebol. No final de abril, a empresa que administra o estádio o ofereceu à Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) para realização do Campeonato Estadual.

Nesta terça-feira, o prefeito Marcelo Crivella, reafirmou que os treinos dos times de futebol do Rio não estão autorizados no município, que prorrogou as medidas de isolamento social até o dia 25 de maio. Segundo ele, foi autorizada apenas a volta de atletas que estavam em processo de fisioterapia. O governador Wilson Witzel também é contra o retorno das atividades esportivas. Bolsonaro, por sua vez, tem constantemente se manifestado a favor da volta do futebol.

— No momento, existe já muita gente que entende, que está no meio futebolístico, que é favorável à volta porque o desemprego está batendo à porta dos clubes também. Com essa idade jovem, o jogador, ele dificilmente, caso ele seja acometido do vírus, a chance de ele partir para a letalidade é infinitamente pequena. Até pelo estado físico, pela higidez que tem esse atleta. Agora, eles têm que sobreviver – disse o presidente, no fim de abril.

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal divulgou, na última segunda-feira (18), que o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus no Estado é de 4.618, dos quais 288 estão internados e 66 morreram.

O Globo

Nenhum comentário: