terça-feira, 7 de abril de 2020

RONALDINHO E ASSIS VÃO PARA PRISÃO DOMICILIAR APÓS GARANTIA DE R$ 4,6 MILHÕES

Juiz acata pedido e Ronaldinho Gaúcho irá para prisão domiciliar

Ronaldinho é deito no ParaguaiO ex-jogador Ronaldinho Gaúcho deixará a cadeia. O juiz paraguaio Gustavo Amarilla aceitou o pedido da defesa do brasileiro e decidiu que ele e o irmão, Assis, poderão cumprir pena em regime de prisão domiciliar. A dupla ficará em um hotel quatro estrelas da capital do Paraguai, Assunção. A dupla foi detida ao entrar no país com documentos falsos.

Esta foi a quarta tentativa da defesa de Ronaldinho Gaúcho e Assis de livrar os dois da prisão. As outras três, porém, foram negadas pela Justiça do Paraguai. Desta forma, os dois ficaram em regime fechado em uma cadeia pública usada para manter ex-policiais e figuras públicas detidas.

O juiz Amarilla determinou ainda o pagamento de US$ 800 mil (R$ 4,6 milhões) de cada um como garantia. Eles deverão ficar em quartos diferentes e sob custódia policial permanente até que o inquérito policial seja concluído.

O hotel escolhido pela dupla para cumprir prisão domiciliar fica a apenas 3 km de distância do local onde eles estiveram presos no último mês. Durante o período em que ficou encarcerado, Ronaldinho Gaúcho praticou várias atividades esportivas. Entre elas, o ex-camisa 10 jogou futevôlei com detentos e chegou até a jogar vôlei na cadeia.

Ronaldinho e Assis foram detidos em 6 de março, quando deram entrada no Agrupamento Especializado, um quartel da Polícia Nacional adaptado como presídio. Desde então, ele cumpriam prisão preventiva determinada pela Justiça paraguaia por usarem passaportes falsos para entrar no país dois dias antes.

O Ministério Público investiga suposta participação de Ronaldinho e do seu irmão em uma organização criminosa especializada em falsificação de documentos e lavagem de dinheiro.

Metrópoles

Nenhum comentário: