segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

NO CEARÁ ESTÃO MATANDO COM FORÇA

Em seis dias de motim da PM, Ceará registra 122 assassinatos

O Exército está nas ruas de Fortaleza e das cidades da região metropolitana, com 2,5 mil soldados. O reforço também conta com mais de 150 agentes da Força Nacional. Sexta-feira (21) foi o dia mais violento, com 37 homicídios. No sábado (22), foram 34 mortes. O principal batalhão do estado, o 18º, em Fortaleza, continua fechado. As viaturas tiveram os pneus secos e bloqueiam a passagem. Pelo menos nove cidades do Ceará cancelaram o carnaval, por conta da crise na segurança pública.

No fim da manhã deste domingo (23) o senador licenciado, Cid Gomes, teve alta, depois de 5 dias de internação. Ele já está em casa, em Fortaleza, se recuperando com fisioterapia respiratória e antibióticos para o pulmão atingido por um dos tiros. Cid continua com um projétil alojado ao lado da costela, além de um fragmento, que não devem ser retirados.

Os policiais militares querem reajuste salarial. O governo anunciou um aumentou de R$ 1,3 mil a serem pagos de forma progressiva, até 2022. Duas, das seis associações recusaram. Querem o aumento de uma vez e ainda em 2020.

PMs, policiais civis, bombeiros e agentes penitenciários são proibidos de fazer greve. Está na Constituição e o entendimento foi reforçado por uma decisão do Supremo Tribunal Federal. Movimentos como este são considerados motins. Os policiais militares identificados estão sendo punidos. Quase 170 já foram afastados por 120 dias de forma preventiva. Outros policiais são investigados e podem responder processos disciplinares.

Fantástico

Nenhum comentário: